Títulos / Companhia das Letras / FORMAS DO NADA
#FORMASDONADA
Apresentação
Desde o título, Formas do nada não deixa dúvida sobre o jeito de Paulo Henriques Britto praticar a poesia. O som aberto e incisivo dos “as” e a batida firme e séria do ritmo anunciam a pegada combativa de quem não está para contemplações ou devaneios.
Sofisticado em seu uso da rima e da métrica, o poeta faz exercícios para melhor estourar a forma clássica: “A realidade é um calhamaço insuportável?/ Tragam-me então resumos./ A vida que se leva é um filme inassistível?/ Vejamos só os anúncios.// São os limites do corpo intrusões malignas/ de um demiurgo escroto?/ O corpo não é preciso, e o espírito é impreciso:/ eu não é um nem outro”.
A inteligência busca o sentido das coisas e quase teme não encontrar nenhum. “Quase” porque o temor se transforma em força e desafio diante do ilimitado: o poeta, que se vê frágil e irredutível, trata de organizar o mundo com sua voz, com a qual captura o que talvez viva na sensação de vazio e sem sentido.
A poesia de Paulo Henriques Britto, permeada pelo humor irônico de quem quase não se permite ter esperança, opera uma prestidigitação impecável e engana o leitor: diz produzir “sofríveis simulacros de sentido”, mas na verdade produz vida palpável e sonora.
Ficha Técnica
Título original: FORMAS DO NADA
Capa: Kiko Farkas / Máquina Estúdio
Páginas: 80
Formato: 14.00 x 21.00 cm
Peso: 0.131 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 05/03/2012
ISBN: 9788535920536
Selo: Companhia das Letras
Série
A CHAVE DO MAR
Fernando Moreira Salles
Em sua concisão, estes poemas desvendam horizontes. A percepção fina e a atenção aguda do poeta operam o passe de mágica que é prerrogativa da poesia: expor, desprotegido, o momento que passa. Terceira coletânea de Fernando Moreira Salles, A chave do mar confirma a presença de seu autor entre os novos nomes da poesia brasileira. Leia +
CINEMATECA
Eucanaã Ferraz
Um convite ao leitor/espectador para compartilhar, como numa sessão de cinema, momentos de grande intensidade poética. Nesta Cinemateca, a vivência da poesia não oferece grandiloqüência ou monumentalidade, mas coloquialidade e franqueza de espírito. Leia +
O CORPO NO ESCURO - Poemas
Paulo Nunes
A estreia de um poeta maduro que exibe segurança e lirismo para falar dos eventos mais importantes da vida. Leia +
DA ARTE DAS ARMADILHAS
Ana Martins Marques
Em seu segundo livro - o primeiro, A vida submarina, é de 2009 - , a poeta mineira Ana Martins Marques promove uma observação ativa do mundo. Nos objetos do cotidiano ou nas surpresas do corpo, as armadilhas também se chamam vida, ou amor, ou quem sabe cigarros e silêncio. Leia +
DEVER - (2007-2013)
Armando Freitas Filho
Com livro de poemas inéditos, um dos maiores poetas em atividade no Brasil comemora 50 anos de carreira no auge da forma. Leia +
EM TRÂNSITO
Alberto Martins
"O real não está nem na saída nem na chegada: ele se dispõe para a gente é no meio da travessia." As palavras de Guimarães Rosa descrevem o gesto poético de Alberto Martins em seu Em trânsito. "Notável", diz Francisco Alvim. Leia +
ESCUTA
Eucanaã Ferraz
Com Escuta, Eucanaã Ferraz mais uma vez avança em sua escrita e confere vigor a toda a poesia brasileira. Leia +
ESQUIMÓ
Fabrício Corsaletti
"Fabrício Corsaletti permanece fiel a uma dicção que equilibra com eficiência nostalgia e ironia, lembranças da infância interiorana e referências literárias e cinematográficas, paixão vivida e distanciamento crítico." (Paulo Henriques Britto) Leia +
A ESTRELA FRIA - Poemas
José Almino
As vozes de outros poetas e escritores, incorporadas à fala de José Almino, fundem-se aos seus versos com naturalidade, e as sínteses e sons dessas palavras colhidas em outras sensibilidades se articulam à linguagem do poeta pernambucano em ecos que reforçam e completam sua lírica peculiar. Leia +
FORMAS DO NADA
Paulo Henriques Britto
Com uma poética que se caracteriza pela construção, pela ironia e pelo jogo entre linguagem do cotidiano e sofisticação intelectual, Formas do nada exprime o confronto perfeitamente incomplacente de um homem com seu entendimento. Leia +
O LIVRO DAS SEMELHANÇAS
Ana Martins Marques
O livro das semelhanças, obra de uma das mais aclamadas poetas brasileiras contemporâneas, é um acontecimento raro em nossa cena literária. Leia +
LIVRO GERAL
Alexandre Barbosa de Souza
Poeta brasileiro da nova geração, Alexandre Barbosa de Souza presenteia o leitor com cenas do cotidiano, memórias da juventude e uma voz poética que reflete e celebra a vida nos seus detalhes. Leia +
MESMO SEM DINHEIRO COMPREI UM ESQUEITE NOVO
Paulo Scott
Lirismo e aspereza nos versos de um poeta que trilha um caminho único na lírica contemporânea do Brasil. Leia +
O METRO NENHUM
Francisco Alvim
Onze anos depois de Elefante, mais um livro de Francisco Alvim. Os poemas pertencem às duas vertentes características do poeta: ora líricos, marcados pelo sentimento da morte e da perda, ora críticos da história que sempre passa pela fala de vozes anônimas. Leia +
MÍNIMA LÍRICA
Paulo Henriques Britto
Os dois primeiros livros da carreira do poeta e tradutor Paulo Henriques Britto, um dos mais destacados autores brasileiros contemporâneos. Leia +
PÉ DO OUVIDO
Alice Sant'Anna
Um longo poema com versos repletos de lirismo, de uma das grandes revelações da poesia contemporânea brasileira. Leia +
ROL - (2009-2015)
Armando Freitas Filho
Trazendo a morte como pano de fundo, a poética corajosa, madura e sensível de um dos maiores autores em atividade do Brasil. Leia +
SENTIMENTAL
Eucanaã Ferraz
Esta nova seleção de versos atesta as qualidades mais evidentes de Eucanaã Ferraz, poeta com uma das mais brilhantes e consistentes trajetórias da literatura brasileira contemporânea. Leia +
SETE SUÍTES
Antonio Fernando de Franceschi
Os poemas de De Franceschi são ao mesmo tempo sensuais e eruditos. As palavras, buscadas com precisão, oferecem a música de seus sons para dar nome, com delicadeza, mas incisivamente, às coisas - presentes e passadas. Leia +
VESUVIO
Zulmira Ribeiro Tavares
Primeiro livro de poesia de uma escritora premiada que não cessa de surpreender, Vesuvio reúne poemas da vida inteira. Neles, sem abandonar a ironia, Zulmira encontra um timbre especial para falar de sua experiência no mundo. Leia +
Autor
Faça seu cadastro na Companhia das Letras e personalize sua experiência


Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A.
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone.: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Todos os direitos reservados 2016