Livro acessível
Títulos / Companhia das Letras / OBJECTO QUASE
Clique para ampliar
Livro vencedor do prêmio Nobel de Literatura 1998 / Categoria: Autor
#OBJECTOQUASE
Absurdas, líricas, irônicas, estas seis narrativas lançadas em 1978 traduzem um capitalismo em agonia. Daí a escrita que se move em ciclos, emulando ritmos alternados de crise e prosperidade, parodiando a circulação também incessante, distanciada e sem sentido das mercadorias.
Apresentação
"O ditador caiu duma cadeira, os árabes deixaram de vender petróleo, o morto é o melhor amigo do vivo, as coisas nunca são o que parecem, quando vires um centauro acredita nos teus olhos, se uma rã escarnecer de ti atravessa o rio. Tudo são objectos. Quase."
Do conto "Cadeira"

Publicadas pela primeira vez em 1978, essas seis narrativas breves e tensas evidenciam as raízes do maravilhoso em Saramago.
Absurdas, líricas, irônicas, elas traduzem um capitalismo em agonia, atmosfera de fim de linha, de sociedades em que os bens de consumo circulam às expensas da própria vida. Daí a escrita que se move em ciclos, emulando ritmos alternados de crise e prosperidade, parodiando a circulação também incessante, distanciada e sem sentido das mercadorias. E, apartada do mundo, a consciência elabora sua vingança. Talvez a maior de todas seja a linguagem, que se destina a ferir e referir as coisas a distância. Daí o permanente poder de crítica desses escritos, capazes de fundir, com extrema habilidade e conhecimento de causa, o poético, o político.
Ficha Técnica
Título original: OBJECTO QUASE
Capa: Hélio de Almeida
Páginas: 136
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Peso: 0.182 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 11/01/1994
ISBN: 9788571643628
Selo: Companhia das Letras
Prêmios
Livro vencedor do prêmio Nobel de Literatura 1998 / Categoria: Livro vencedor do prêmio Camões 1995 / Categoria:
Autor

Assine a newsletter da Companhia