Livro acessível
Títulos / Companhia das Letras / ATÉ O ÚLTIMO FANTASMA
Companhia das Letras
ATÉ O ÚLTIMO FANTASMA
Contos fantásticos
#ATEOULTIMOFANTASMA
Escritas entre 1891 e 1908, em tom de fina ironia e humor, estas histórias de fantasmas mesclam verdade e imaginação de forma brilhante.
Apresentação
Henry James nasceu em Nova York em 1843 e naturalizou-se inglês em 1915, um ano antes de morrer. O conflito entre o progressismo vulgar americano e o conservadorismo refinado europeu foi tema constante em sua obra de 21 romances e 112 narrativas curtas, entre contos e novelas.
Dos mais de cem contos que criou a partir de 1864, um grupo em especial o tornou conhecido do grande público: a vertente fantástica ou fantasmática. Até o último fantasma reúne cinco desses contos, que representam o ponto alto de tal vertente, dando prosseguimento à série de publicações de James pela Companhia das Letras.
"Sir Edmund Orme" (1891), o primeiro conto, descreve, num ambiente de alta sociedade, a aparição de um fantasma à sua ex-noiva e ao narrador, que acabam por encarar o fato quase naturalmente. Em "A coisa realmente certa" (1893), o fantasma é o escritor Ashton Doyne, defendendo depois de morto sua vida privada contra a intromissão da curiosidade pública. Permeados de humor leve e um tom por vezes satírico, os contos de James instigam o leitor a uma insolúvel dúvida psicológica entre naturalidade e sobrenaturalidade.
Completam o volume os contos "Os amigos dos amigos" (1896), "O grande e bom lugar" (1900), em que o escritor George Dane se queixa das desvantagens do sucesso, e "A bela esquina" (1908), ápice da representação do fantástico na obra do autor.
Ficha Técnica
Título original: ATE O ULTIMO FANTASMA
Tradução: José Paulo Paes
Páginas: 184
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Acabamento: Brochura
Lançamento: 21/11/1994
ISBN: 9788571644205
Selo: Companhia das Letras
Autor

Assine a newsletter da Companhia