Livro acessível
0
Carrinho
Catálogo / Companhia das Letras / JORNAL DE TIMON
Clique para ampliar
Companhia das Letras
JORNAL DE TIMON
partidos e eleições no Maranhão
Livro
R$ 62,90
Fechar
Escolha um vendedor
#JORNALDETIMON
Escrito entre 1864 e 1865, constitui a descrição mais rica dos costumes políticos regionais da época, sobretudo das eleições, dos partidos e da imprensa, estabelecendo uma crítica devastadora do funcionamento dessas instâncias de poder locais.
Apresentação
O jornalista maranhense João Francisco Lisboa viveu num tempo de efervescência política (a Regência e o início do Primeiro Reinado), tempo em que o Brasil aprendia a se governar, tempo de ataques aos portugueses, de conflitos entre oligarquias, de rebeliões populares. Tempo também de grande influência da imprensa. Os jornais, muitos deles simples pasquins, eram a principal arma de luta política: os jornalistas punham sua pena a serviço dos partidos e facções em conflito.Depois de militar durante vários anos na facção liberal dos bem-te-vis, Lisboa desencantou-se com a política e dedicou-se a estudar e escrever. Sua obra principal foi o Jornal de Timon. O pseudônimo (Timon) ele foi buscar no filósofo grego conhecido pela misantropia, pelo ódio à humanidade. Ao mesmo tempo lúcido e mal-humorado, Lisboa evitou, assim, ter uma visão complacente de seus conterrâneos e contemporâneos.A parte do Jornal aqui publicada (segundo e terceiro folhetins) constitui a mais rica descrição e a mais devastadora crítica dos costumes políticos da época, sobretudo das eleições, dos partidos e da imprensa. Fraude, violência, traição, corrupção, subserviência, arrogância, mediocridade - nisso se resumia o comportamento dos políticos do Maranhão. Segundo Timon, embora o Maranhão fosse o pior que havia, as críticas valiam também, em boa parte, para o resto do Brasil.A maior e também mais deprimente lição que se tira de leitura do Jornal, no entanto, é que muitas das críticas ainda são válidas para os dias de hoje, passado um século e meio.
Ficha Técnica
Título original: JORNAL DE TIMON
Páginas: 344
Formato: 11.50 X 16.00 cm
Peso: 0.237 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 09/05/1995
ISBN: 9788571644465
Selo: Companhia das Letras
Série
APONTAMENTOS DE VIAGEM
Joaquim de Almeida Leite Moraes
Diário de viagem pelo interior do Brasil, publicado em 1882. O autor, presidente de Goiás, registra fatos e costumes com talento narrativo, pondo o leitor na chuva e no sol, no desconforto mais agudo, na hospitalidade tosca do sertão, em meio a animais tresmalhados e embarcações que quase vão a pique. Leia +
ATRAVÉS DO BRASIL
Olavo Bilac e Manoel Bomfim
Lançado em 1910, Através do Brasil é um marco da literatura paradidática brasileira. Substituindo as velhas cartilhas portuguesas, ofereceu aos leitores a possibilidade de descobrir os diferentes cenários sociais, geográficos e econômicos que compunham o Brasil da época. Leia +
O CARAPUCEIRO
Padre Lopes Gama
Texto completo de 48 artigos selecionados de O carapuceiro, jornal escrito no Recife do século XIX pelo padre mestre frei Miguel do Sacramento Lopes Gama, beneditino secularizado. Leia +
CÓDIGO DO BOM-TOM
J. I. Roquette
Precioso guia de boas maneiras publicado em Portugal em 1845 e que logo ganhou uma legião de leitores fiéis na recém-criada corte imperial brasileira. Leia +
CONFISSÕES DA BAHIA
Ronaldo Vainfas (Org.)
Texto fundamental para se compreender o Brasil quinhentista. Reunião de confissões de nossos colonos "sodomitas, bígamos, fornicários, blasfemos, bruxas e cristãos-novos", feitas ao Santo Ofício quando de sua missão especial na América portuguesa, em 1591. Leia +
DIÁRIO DE UMA EXPEDIÇÃO
Euclides da Cunha
Diário de uma expedição reúne uma série de reportagens, pouco conhecidas, que Euclides da Cunha fez durante a Guerra de Canudos. Escritas no coração da batalha, sem tempo para hesitações ou reflexão, essas reportagens são o embrião de Os sertões, o "livro vingador", como o definiu seu autor. Leia +
GLAURA
Silva Alvarenga
Apontado como o mais brasileiro dos poetas árcades, pela admissão de motivos nacionais em seus poemas de feição neoclássica, Silva Alvarenga foi dos nossos mais notáveis intelectuais do século XVIII. Leia +
HISTÓRIA DO BRASIL PELO MÉTODO CONFUSO
Mendes Fradique e Apparecida Saramago
Versão sarcástica da história nacional, de autoria de um humorista do início do século XX. Mendes Fradique promove a mais estapafúrdia mistura de épocas, fatos e personagens, num retrato ao mesmo tempo bem-humorado e crítico da República Velha, que parodia a estrutura dos livros didáticos. O volume traz caricaturas e charges feitas pelo autor. Leia +
JORNAL DE TIMON - partidos e eleições no Maranhão
João Francisco Lisboa
Escrito entre 1864 e 1865, constitui a descrição mais rica dos costumes políticos regionais da época, sobretudo das eleições, dos partidos e da imprensa, estabelecendo uma crítica devastadora do funcionamento dessas instâncias de poder locais. Leia +
MANUAL DO AGRICULTOR BRASILEIRO
Carlos Augusto Taunay
Impresso pela primeira vez em 1839, esse manual não se limitou apenas aos assuntos agrícolas, pois ao prescrever medidas para dinamizar a economia escravista brasileira, apresentou uma série de propostas para os problemas mais agudos vivenciados pelo Império na primeira metade do século XIX. Leia +
MONSTROS E MONSTRENGOS DO BRASIL
Afonso d'Escragnolle-Taunay
Engenheiro que se tornou historiador, Taunay (1876-1958) pesquisou a literatura dos séculos XVII e XVIII e reuniu num só livro os animais fantásticos que assustaram os primeiros brasileiros. Leia +
ORDENAÇÕES FILIPINAS
Silvia Hunold Lara (Org.)
As Ordenações filipinas, promulgadas em 1603, são o mais bem-feito e duradouro código legal português. Contendo os dispositivos que definiam os crimes e a punição dos criminosos, seu Livro V explicita com nitidez a associação entre a lei e o poder régio. Leia +
PROJETOS PARA O BRASIL
José Bonifácio de Andrada e Silva
Além de "Patriarca da Independência", José Bonifácio de Andrade e Silva era um político preocupado em fazer da América um país moderno e civilizado. O fim da escravidão, a reforma agrária, o acesso de todos à educação compunham o ideário desse grande estadista. Leia +
RETRATO DO BRASIL
Paulo Prado
O libelo que, em sua época, provocou uma longa e acalorada polêmica por atacar o espírito ufanista que ciclicamente assolava o país e o impedia de enfrentar suas eternas mazelas. Leia +
VOSSA INSOLÊNCIA
Olavo Bilac
Seleção das crônicas publicadas em jornais cariocas e paulistas revelam um lado quase desconhecido do mestre do parnasianismo. Uma importante página da história da opinião pública brasileira. Leia +
Autor
Comentários

Deixe seu comentário

Você deve estar logado para comentar
Faça seu login

Assine a newsletter da Companhia


Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A. - São Paulo
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Editora Schwarcz S.A. - Rio de Janeiro
Praça Floriano, 19, sala 3001
20031-050 - Rio de Janeiro - RJ
Telefone: 21 3993-7510
Todos os direitos reservados 2020