Livro acessível
Títulos / Companhia das Letras / PÁGINAS SEM GLÓRIA
Clique para ampliar
Companhia das Letras
PÁGINAS SEM GLÓRIA
Dois contos e uma novela
#PAGINASSEMGLORIA
Estas três narrativas compõem uma amostra sintética da voz inconfundível e dos temas recorrentes de Sérgio Sant’Anna, que, com suas experimentações, segue ampliando o horizonte de suas indagações sobre a vida e a arte.
Apresentação
Este livro de Sérgio Sant’Anna traz três textos bem diferentes entre si, tanto na forma como na temática. O ponto alto é a novela que encerra o volume e lhe empresta o título. “Páginas sem glória” é ambientada no Rio de Janeiro do início dos anos 1950, com sua boemia povoada de personagens rodriguianos e seus brasileiríssimos dramas em torno do mundo da bola. A novela narra a história de José Augusto do Prado Almeida Fonseca, um boa-vida pinçado do futebol de areia e levado ao Fluminense pelo olheiro Luiz Andrade. Desde os primeiros parágrafos, Zé Augusto é pintado como um adorável sem-vergonha, um anárquico poeta da bola. A saga desse anti-herói é narrada com o mais saboroso humor, num texto que já nasce como um clássico da literatura futebolística.
Antes de “Páginas sem glória”, abrindo o volume, temos “Entre as linhas”, uma pequena obra-prima de narração literária. Esse conto se inicia com o “autor”, Fernando, expondo que pediu a uma amiga para ler a “pequena novela” que acabara de escrever. Ela então anota seus comentários nas entrelinhas do texto. O que nos é dado a ler não é a narrativa original, mas as anotações da leitora-crítica. O engenhoso procedimento resulta numa composição que fisga a atenção para diversas histórias espelhadas.
No segundo conto, “O milagre de Jesus”, a voz em primeiro plano é a de um indigente chamado Jesus que relata a um amigo certo milagre por ele realizado. Numa igreja, ele é confundido com Jesus Cristo por uma mulher desesperada, que foi estuprada por três “filhinhos de papai” e descobre estar grávida. Ela vem pedir seu conselho e ele a demove da decisão de abortar. Mas Jesus é enxotado da igreja pelo pároco e pragueja contra Deus e o mundo. Por coincidência, um casal de cineastas “do bem” está nos arredores e presencia sua fúria. Os cineastas e o indigente acabam fazendo um filme em parceria, e nele Jesus faz questão de mostrar-se em cenas de amor fraterno, de acordo com o clichê que envolve o seu nome.
Ficha Técnica
Título original: PÁGINAS SEM GLÓRIA
Capa: João Baptista da Costa Aguiar
Páginas: 184
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Peso: 0.240 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 14/09/2012
ISBN: 9788535921441
Selo: Companhia das Letras
Autor

Assine a newsletter da Companhia