Página 3 - YNARI

Versão HTML básica

7
— Eu também não sei o meu nome… — desculpou-se o homem
muito pequenino. — Mas chamam-me homem pequenino.
— Ah, está bem... — sorriu Ynari, enquanto se deitava na relva pa-
ra ficar mais perto dele. — Eu tenho um nome só, quer dizer, uma só
palavra: chamo-me Ynari.
—Ynari é um nome muito bonito — o homem pequenino sentou-
-se, ficando, assim, ainda menor.
— Posso fazer uma pergunta, homem muito pequenino?
— Podes fazer muitas perguntas.
— De onde vens?
—Venho da minha aldeia, que fica mais para cima, junto à nascen-
te do rio.
— E lá, na tua aldeia, são todos pequeninos?
— Sim, somos todos menores que vocês, quer dizer, depende da-
quilo que entendemos por
“pequeno”
. Não achas?