Página 7 - YNARI

Versão HTML básica

29
— Eu acho que já descobri a minha magia — disse a menina. —
Podes vir comigo a cinco aldeias?
— Posso, se quiseres que eu vá contigo…
— Quero. Quero que vejas o que eu vou fazer e que depois vás à
tua aldeia dar recado meu à velha muito velha que destrói as palavras.
— Está bem — concordou o homem pequeno e mágico.
Ynari tinha aprendido com o homem pequeno que um lugar fica
muito perto se quisermos que esse lugar esteja perto de nós. Caminha­
ram muito, mas não estavam cansados, e assim chegaram à primeira al­
deia.Ynari bateu palmas e o soba da aldeia veio falar com eles.
— Bom dia, mais velho —Ynari cumprimentou. Mas o mais velho
não escutou porque era surdo. Então Ynari falou com ele por gestos
e ele entendeu.
— Bom dia, menina — disse, por gestos, o mais velho.
— Diz-me uma coisa: esta aldeia está em guerra?
— Sim, estamos em guerra com outra aldeia.
— E por quê?
— Porque nós não ouvimos os passarinhos, e eles ouvem! E nós
também queremos ouvir os passarinhos, as quedas-d’água, a voz das
pessoas — gesticulou o mais velho.
— Já entendi, mas diz-me uma coisa…
— O que é? — perguntou o mais velho.
— Se eu vos ensinar a ouvir os passarinhos, vocês deixam de es-
tar em guerra?
— Sim. Nós só queremos saber usar a palavra “
ouvir
”.