Página 13 - barnaby

Versão HTML básica

109
Alistair esvaziou a caixa de correio e olhou de relance as
contas e as propagandas até perceber o cartão-postal espre-
mido entre o folheto de uma empresa de faxina e o cardápio
de um novo disque-pizza. Reconheceu a letra de imediato e
seu coração acelerou levemente quando começou a ler.
Nos nove dias desde que Barnaby saíra voando, a casa
dos Brocket tinha virado um lugar bem complicado de vi-
ver. Henry e Melanie estavam causando todo tipo de abor-
recimento, insistindo que deviam chamar a polícia para
procurar o irmão desaparecido. Mas, quando Alistair disse
aos dois que ele e Eleanor estariam gravemente encrenca-
dos se a verdade viesse à tona, diminuíram a intensidade da
insistência.
— As autoridades têm uma visão muito limitada de ca-
sos como esse — explicou ele. — De uma hora para outra,
vejam só, poderíamos estar indo a julgamento, e vocês dois,
morar em lares adotivos. De qualquer forma, não é culpa
nossa que Barnaby não esteja mais conosco. Afinal, foi ele
que tirou a mochila.