Home | Livros | Pequena Zahar | AMANHÃ
CLIQUE PARA AMPLIAR

Apresentação

"Amanhã tem escola?", perguntam três meninas. Três gerações unidas pela vontade de trilhar caminhos para outras descobertas. Entre cores que brotam da terra ou chegam de longe, entre espanto e ansiedade, surgem traços, palavras, desenhos e cantos que mostram as trilhas para o amanhã.

Frequentemente comprados juntos

Pequena Zahar

Amanhã

Lúcia Hiratsuka

R$ 64,90

Pequena Zahar

Chão de peixes

Lúcia Hiratsuka

R$ 49,22

Companhia das Letrinhas

Lá fora

André Neves

R$ 59,90

Preço total de

R$ 174,02

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letrinhas

Guarda-chuva amarelo

Ryu Jae-soo

R$ 49,22

Pequena Zahar

A árvore em mim

Corinna Luyken

R$ 54,90

Brinque-Book

Os óculos do Lucas

Bel Tatit Natalia Timerman

R$ 54,90

Pequena Zahar

Chão de peixes

Lúcia Hiratsuka

R$ 49,22

Companhia das Letrinhas

Entre sonhos e dragões

Adriana Carranca

R$ 42,42

Brinque-Book

Minúscula

Fran Matsumoto

R$ 54,90

Indisponível

Escarlate

O círculo: conversando a gente se entende

Carolina Nalon

R$ 50,92

Ficha Técnica

Páginas: 64 Formato: 21.00 X 25.00 cm Peso: 0.282 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 31/10/2022
ISBN: 978-65-8889-940-3 Selo: Pequena Zahar Ilustração: Lúcia Hiratsuka

SOBRE O LIVRO

"Amanhã tem escola?", perguntam três meninas. Três gerações unidas pela vontade de trilhar caminhos para outras descobertas. Entre cores que brotam da terra ou chegam de longe, entre espanto e ansiedade, surgem traços, palavras, desenhos e cantos que mostram as trilhas para o amanhã.

A partir de reminiscências da infância, este livro contém três narrativas entrelaçadas. A primeira história resgata as memórias da autora e nos leva ao ambiente rural onde ela viveu, descrevendo seu percurso até a escola. A paisagem da estrada, com seus variados matizes de luz, nos transporta para algum lugar no interior do país, convidando os leitores a caminharem junto com ela.
A segunda também se passa no Brasil, durante a Segunda Guerra Mundial, quando o governo brasileiro proibiu o uso da língua japonesa, fechando escolas, desautorizando a circulação de periódicos e impedindo os imigrantes e seus descendentes de viajarem livremente. É nesse contexto que acompanhamos Sayuri e testemunhamos sua resistência para seguir estudando, apesar das proibições.
Por último, somos apresentados ao relato de Orie, imigrante japonesa, cuja infância no Japão inspira a terceira narrativa. Uma memória viva e cheia de detalhes, que nos mostra um pouco da sua cultura.


Indicado para leitores a partir de 9 anos.

Sobre o autor