Home | Livros | Companhia das Letras | O CASTELO NA FLORESTA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O CASTELO NA FLORESTA

Norman Mailer
Tradução: Pedro Maia Soares

R$ 82,90

/ À vista

Apresentação

Neste romance, Norman Mailer faz um retrato ficcional da família, da infância e da adolescência de Adolf Hitler, em busca de uma explicação para a malignidade monstruosa do ditador nazista.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O castelo na floresta

Norman Mailer

R$ 82,90

Companhia das Letras

A flecha de Deus

Chinua Achebe

R$ 82,90

Companhia das Letras

Terra sonâmbula

Mia Couto

R$ 64,90

Preço total de

R$ 230,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O super-homem vai ao supermercado

Norman Mailer

R$ 87,90

Companhia das Letras

Os ásperos tempos

Jorge Amado

R$ 67,90

Indisponível

Companhia das Letras

De amor e trevas

Amós Oz

R$ 87,90

Companhia das Letras

Agonia da noite

Jorge Amado

R$ 79,90

Indisponível

Companhia das Letras

Solução de dois Estados

Michel Laub

R$ 57,90

Companhia das Letras

Terra sonâmbula

Mia Couto

R$ 64,90

Companhia das Letras

O último leitor

Ricardo Piglia

R$ 62,90

Indisponível

Zahar

Um estudo em vermelho

Arthur Conan Doyle Leslie S. Klinger

R$ 77,90

Ficha Técnica

Páginas: 432 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.675 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 10/12/2007
ISBN: 978-85-3591-142-8 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Neste romance, Norman Mailer faz um retrato ficcional da família, da infância e da adolescência de Adolf Hitler, em busca de uma explicação para a malignidade monstruosa do ditador nazista.

Depois de ousar escrever a história de Cristo contada pelo próprio Jesus, Norman Mailer compôs mais uma obra polêmica: em O castelo na floresta, narra a infância e adolescência de Adolf Hitler, um dos maiores tiranos de todos os tempos. Não se trata de uma obra de história, mas de um romance baseado em fatos supostamente reais, escorado em seis páginas de impressionante bibliografia.
Mailer vasculha as origens do ditador nazista em busca de explicações para sua monstruosidade e, com esse objetivo, lança mão de um artifício literário: cria um narrador que se apresenta na primeira linha do livro como um oficial da SS nazista, mas que logo revelará sua verdadeira identidade: trata-se de um demônio de hierarquia menor que foi encarregado pelo Diabo de "cuidar" de Adolf Hitler desde sua concepção, pois ele se destina a grandes feitos malignos. Em tom levemente mordaz, esse demônio tem amplos poderes para contar a história da família Hitler e de seu mais famoso rebento, pois é capaz de penetrar em seus pensamentos, interferir em seus sonhos e possuí-los. O narrador desenrola uma história eivada de incestos que culminam com o nascimento de Adolf, e de acontecimentos aparentemente triviais de sua infância, mas que servem de subsídios para possíveis explicações da figura mais terrível da história do século XX.
Nessa reconstituição romanesca da vida familiar do menino Adolf Hitler é difícil saber o que é fato, o que é ficção. Mas como disse o prêmio Nobel J. M. Coetzee em resenha publicada no New York Review of Books, Norman Mailer nunca hesitou em "seguir o espírito e os métodos da investigação ficcional para obter acesso à verdade de nosso tempo, numa aventura que pode ser mais arriscada que a dos historiadores, mas oferece recompensas mais ricas".

"O castelo na floresta é uma investigação eletrizante sobre a natureza do mal. [...] Este inesquecível romance de um mestre da prosa reforça a crença de que nos enganamos ao atribuir a culpa de crimes hediondos a um único indivíduo, mesmo que seja o diabo. Somos todos culpados." - Beryl Bainbridge, The Guardian

Sobre o autor