Home | Livros | Companhia das Letras | A LISTA DE AILCE
CLIQUE PARA AMPLIAR

A LISTA DE AILCE

Herbert de Souza

Apresentação

Betinho abre seu baú de delicadas lembranças e compõe um poético mural da alma brasileira. Uma jóia rara feita das reminiscências de um país que resiste ao esquecimento.

Índia

Companhia das Letras

Índia

V. S. Naipaul

R$ 60,00

Indisponível
A morte da economia

Companhia das Letras

A morte da economia

Paul Ormerod

R$ 46,00

Indisponível
A doença

Companhia das Letras

A doença

Jean-Claude Bernardet

R$ 44,90

Indisponível
Enterrem-me em pé

Companhia das Letras

Enterrem-me em pé

Isabel Fonseca

R$ 64,90

Indisponível
Dom Obá ii d'África, o príncipe do povo

Companhia das Letras

Dom Obá ii d'África, o príncipe do povo

Eduardo Silva

R$ 46,00

Indisponível
O espectador noturno

Companhia das Letras

O espectador noturno

Sergio Paulo Rouanet

R$ 34,00

Indisponível
Garotos da fuzarca

Companhia das Letras

Garotos da fuzarca

Ivan Lessa

R$ 59,90

Indisponível
A força da tradição

Companhia das Letras

A força da tradição

Arno J. Mayer

R$ 57,00

Indisponível
Amor?

Companhia das Letras

Amor?

Ivan Ângelo

R$ 39,90

Indisponível
A crise da razão

Companhia das Letras

A crise da razão

Vários autores

R$ 72,00

Indisponível
Jardim, cinzas

Companhia das Letras

Jardim, cinzas

Danilo Kis

R$ 42,00

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: A lista de Ailce Páginas: 144 Formato: 13.00 X 18.00 cm Peso: 0.167 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 17/12/1996
ISBN: 978-85-7164-632-2 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Betinho abre seu baú de delicadas lembranças e compõe um poético mural da alma brasileira. Uma jóia rara feita das reminiscências de um país que resiste ao esquecimento.

Betinho dedicou-se aqui a escrever sobre os habitantes da cidade em que passou a infância, Bocaiúva, Minas Gerais, em forma de crônicas que surpreendem, no cotidiano desse pequeno universo, o que há de universal no comportamento humano. Com base numa lista encomendada a sua prima Alice, relacionando as pessoas então já falecidas, ele recompõe a vida de uma comunidade em que "todas as pessoas se conhecem e se cumprimentam, gostem ou não". Entre esses personagens reais estão médicos, padres, mendigos, políticos, "os loucos e sistemáticos", "as mulheres de vanguarda", e até os animais, os fantasmas e o trem. Todos descritos com brevidade certeira, humor fraterno e um olhar cúmplice de quem foi obrigado muitas vezes a ver a vida do avesso.

Sobre o autor