Títulos / Companhia das Letras / A FESTA DA INSIGNIFICÂNCIA
Companhia das Letras
A FESTA DA INSIGNIFICÂNCIA
#AFESTADAINSIGNIFICANCIA
Apresentação
Autor de romances, volumes de contos, ensaios, uma peça de teatro e alguns livros de poemas, Milan Kundera, nascido na República Tcheca e naturalizado francês, é um dos maiores intelectuais vivos. Ficou especialmente conhecido por aquela que é considerada sua obra-prima, A insustentável leveza do ser, adaptada ao cinema por Philip Kaufman em 1988. Vencedor de inúmeros prêmios, como o Grand Prix de Littérature da Academia Francesa pelo conjunto da obra e o Prêmio da Biblioteca Nacional da França, Kundera costuma figurar entre os favoritos ao Nobel de Literatura. Seus livros já foram traduzidos para mais de trinta línguas, e há mais de quinze anos o autor tem sua obra publicada no Brasil pela Companhia das Letras.
Em 2013, o mundo editorial se surpreendeu com um novo romance de Kundera, que já não publicava obras de ficção desde o lançamento de A ignorância, em 2002. A festa da insignificância foi aclamado pela crítica e despertou enorme interesse dos leitores na França e na Itália, onde logo figurava em todas as listas de best-sellers.
Lembrando A grande beleza, filme de Paolo Sorrentino acolhido com entusiasmo pelo público brasileiro no mesmo ano, o romance de Milan Kundera coloca em cena quatro amigos parisienses que vivem numa deriva inócua, característica de uma existência contemporânea esvaziada de sentido. Eles passeiam pelos jardins de Luxemburgo, se encontram numa festa sinistra, constatam que as novas gerações já se esqueceram de quem era Stálin, perguntam-se o que está por trás de uma sociedade que, em vez dos seios ou das pernas, coloca o umbigo no centro do erotismo.
Na forma de uma fuga com variações sobre um mesmo tema, Kundera transita com naturalidade entre a Paris de hoje em dia e a União Soviética de outrora, propondo um paralelo entre essas duas épocas. Assim o romance tematiza o pior da civilização e lança luz sobre os problemas mais sérios com muito bom humor e ironia, abraçando a insignificância da existência humana.
Mas será insignificante a insignificância? Assim Kundera responde a essa questão: “A insignificância, meu amigo, é a essência da existência. Ela está conosco em toda parte e sempre. Ela está presente mesmo ali onde ninguém quer vê-la: nos horrores, nas lutas sangrentas, nas piores desgraças. Isso exige muitas vezes coragem para reconhecê-la em condições tão dramáticas e para chamá-la pelo nome. Mas não se trata apenas de reconhecê-la, é preciso amar a insignificância, é preciso aprender a amá-la”.

EDIÇÃO LIMITADA EM CAPA DURA

“Um livro leve como as plumas que voam. O autor de A brincadeira se diverte e oferece a seu leitor uma festa da inteligência. Um romance que finge a leveza para voar ainda mais alto.” - Le Monde

“Breve e encantadora comédia humana... Uma paródia deliciosa e feroz do stalinismo... Kundera é um singular perscrutador de almas... Ele nunca tinha se lançado tão fundo na espiral do conformismo, nunca se viu a verdade tão ironicamente imolada sobre o altar da opinião. Neste romance de sedução fleubertiana, sem culpa ou lições, a insignificância se revela como a própria essência da vida.” - La Repubblica

“Kundera é um dos poucos grandes escritores vivos. E quando digo poucos, quero dizer que dá para contá-los em uma só mão.” - Roberto Calasso, editor de Kundera na Itália

“Por que será que Kundera é um dos poucos grandes escritores vivos, essa verdade inquestionável? Porque para ele, entre a filosofia e a literatura não há diferença. Exatamente como em Montaigne, Rabelais, Sterne, Diderot, Kierkegaard, Nietzsche, Musil, Broch... Narrativa? Ensaio? Literatura? Filosofia? Por que perder tempo definindo se no fundo se ocupam apaixonadamente da mesma coisa? Kundera celebra a fragilidade de todas as emoções, incluindo o luto, a alegria e a beleza.” - Il Corriere della Sera

Best-seller nº 1 na França e na Itália, com mais de 200 mil exemplares vendidos nos primeiros dois meses
Ficha Técnica
Título original: LA FÊTE DE L'INSIGNIFIANCE
Tradução: Teresa Bulhões Carvalho da Fonseca
Capa: Alceu Chiesorin Nunes
Páginas: 136
Formato: 14.30 x 21.00 cm
Peso: 0.292 kg
Acabamento: Capa dura
Lançamento: 18/07/2014
ISBN: 9788535924664
Selo: Companhia das Letras
Autor
Faça seu cadastro na Companhia das Letras e personalize sua experiência


Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A.
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone.: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Todos os direitos reservados 2016