Títulos / Penguin / A DESOBEDIÊNCIA CIVIL
#ADESOBEDIENCIACIVIL
Ao criticar corajosamente os excessos do American Way of Life nascente, o filósofo abolicionista Henry David Thoreau oferecia aos leitores não apenas uma possibilidade crítica, mas um exemplo vivo de resistência pacífica.
Apresentação
Uma das mais intrigantes personalidades do século XIX, Henry David Thoreau (1817-62) foi um homem de múltiplos interesses, mas era nas letras e na oratória que se manifestava sua verdadeira vocação: a de corajoso crítico do ideal americano de viver para o trabalho e para o consumo, o nascente American Way of Life. Um dos precursores do pensamento ecológico e da resistência pacífica, conquistou admiradores ilustres, como Tolstói, Martin Luther King e Mahatma Gandhi.
O alvo principal de suas análises era a formação da nação americana: calcado no sistema escravista e afeito às guerras, o país ia, aos poucos, aprofundando as bases políticas e sociais que, para Thoreau, eram contrárias justamente ao baluarte mais defendido: a liberdade individual. Opondo-se ao senso comum, que considera a obediência às leis e às normas sociais como súmula da moral, Thoreau defendia que o dever para com a própria consciência está acima do dever de um cidadão para com o Estado.
Formada por cinco textos, a edição traz, em sua abertura, aquele que dá nome ao livro: “A desobediência civil”, de 1849, responsável por inserir o pensamento político de Thoreau na história mundial. O segundo ensaio, “Onde vivi, e para quê”, foi extraído de seu livro Walden, em que retrata os anos em retiro numa floresta. Em “A escravidão em Massachusetts”, Thoreau discursa contra a prisão do escravo fugitivo Anthony Burns. O quarto ensaio, “Caminhar”, tem origem numa palestra em que o filósofo se mostra em perfeita comunhão com a natureza e consigo mesmo ao passear sem objetivo por bosques e florestas. Por fim, a “Vida sem princípios” é um apelo a outro modo de viver, distante da dedicação excessiva ao trabalho.
Ficha Técnica
Título original: CIVIL DISOBEDIENCE
Tradução: José Geraldo Couto
Capa: Raul Loureiro
Claudia Warrak
Páginas: 152
Formato: 13.00 x 20.00 cm
Peso: 0.151 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 06/08/2012
ISBN: 9788563560513
Selo: Penguin Companhia
Série
100 AFORISMOS SOBRE O AMOR E A MORTE
Friedrich Nietzsche
Reunião de breves textos filosóficos de Nietzsche - os chamados aforismos - concentra reflexões sobre dois temas caros ao mais polêmico pensador do século XIX: o amor e a morte. Leia +
ANTROPOFAGIA
Caetano Veloso
Publicado originalmente no livro Verdade tropical, este ensaio-memória remonta o conceito de antropofagia, da Semana de Arte Moderna até sua apropriação pelos concretos e tropicalistas. Leia +
OS CRISTÃOS E A QUEDA DE ROMA
Edward Gibbon
Em estudo pioneiro, um dos pais da historiografia moderna traça com minúcia os passos da ascensão do cristianismo e sua relação com a irreversível decadência do Império Romano. Leia +
A DESOBEDIÊNCIA CIVIL
Henry David Thoreau
Ao criticar corajosamente os excessos do American Way of Life nascente, o filósofo abolicionista Henry David Thoreau oferecia aos leitores não apenas uma possibilidade crítica, mas um exemplo vivo de resistência pacífica. Leia +
O ESTADO COMO OBRA DE ARTE
Jacob Burckhardt
Jacob Burckhardt analisa nesta obra a formação dos Estados italianos que, a partir do século XIV, abrigaram a revolução artística e cultural do Renascimento. Leia +
O HOMEM CORDIAL
Sérgio Buarque de Holanda
Próximo volume da coleção Grandes Ideias, O homem cordial reúne o capítulo homônimo do clássico Raízes do Brasil e outros momentos altos da produção historiográfica de Sérgio Buarque de Holanda. Leia +
O HOMEM DOS LOBOS - História de uma neurose infantil
Sigmund Freud
Analisando as memórias remotas de um instigante paciente, mais um ensaio fundamental do pai da psicanálise. Leia +
AS IDEIAS FORA DO LUGAR - Ensaios selecionados
Roberto Schwarz
Seis ensaios brilhantes do crítico que renovou a leitura dos livros de Machado de Assis. Um marco da cultura brasileira. Leia +
O JORNAL E O LIVRO
Machado de Assis
Esta seleção de textos pouco conhecidos de Machado de Assis revela as reflexões de um escritor preocupado com a literatura, o teatro, o papel da imprensa, entre outros temas que foram importantes para sua época e que continuam a ser discutidos nos dias de hoje. Leia +
O MAL-ESTAR NA CIVILIZAÇÃO
Sigmund Freud
Um dos textos mais brilhantes de Sigmund Freud, usado como objeto de estudo na psicanálise mas também nos cursos de sociologia e antropologia, agora em edição econômica e tradução de Paulo César de Souza. Leia +
A MÃO INVISÍVEL
Adam Smith
Os capítulos fundamentais da obra maior de Adam Smith, pioneiro da economia política e um dos principais ideólogos do liberalismo. Leia +
QUE É O ABOLICIONISMO?
Joaquim Nabuco
Editado pelo selo Grandes Ideias, este é o texto central do movimento abolicionista no Brasil e um dos momentos mais representativos da obra de Joaquim Nabuco. Leia +
REFLEXÕES OU SENTENÇAS E MÁXIMAS MORAIS
François de La Rochefoucauld
As sentenças ácidas e mordazes do grande pensador moralista do século XVII. Leia +
TOTEM E TABU - Algumas concordâncias entre a vida psíquica dos homens primitivos e a dos neuróticos
Sigmund Freud
Um dos mais ousados trabalhos do pai da psicanálise agora na coleção Grandes Ideias. Leia +
Autor
Faça seu cadastro na Companhia das Letras e personalize sua experiência


Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A.
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone.: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Todos os direitos reservados 2017