Títulos / Edição Econômica / O VALOR DO AMANHÃ (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Edição Econômica
O VALOR DO AMANHÃ (EDIÇÃO ECONÔMICA)
#OVALORDOAMANHA(EDICAOECONOMICA)
Apresentação
Os juros fazem parte da vida de todos. O princípio econômico é simples: o devedor antecipa um benefício para desfrute imediato e se compromete a pagar por isso mais tarde, e quem empresta cede algo de que dispõe agora e espera receber um montante superior no final da transação.
Em O valor do amanhã, Giannetti defende que esse aspecto dos juros é apenas parte de um fenômeno natural maior, tão comum quanto a força da gravidade e a fotossíntese. Desde o momento em que aprendeu a planejar sua vida, o homem antecipa e projeta seus desígnios usando esta prática. O hábito de fazer dieta, a dedicação aos estudos e os exercícios físicos são situações da vida prática nas quais se manifesta a realidade dos juros.
É dessa maneira original que Giannetti analisa o tema. Ao extrapolar os limites financeiros do fenômeno, o autor mostra que questões concretas têm raízes comportamentais e institucionais ligadas à formação de nossa sociedade. O autor ainda discute os problemas éticos da prática de juros extremamente elevados. Apesar de não se propor a “oferecer receitas ou saídas”, o trabalho de Giannetti “reflete as experiências, preocupações e esperanças de um cidadão brasileiro enfronhado nas realidades e aspirações do seu país”.
Ficha Técnica
Título original: O VALOR DO AMANHÃ (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Capa: Kiko Farkas / Máquina Estúdio
Mateus Valadares / Máquina Estúdio
Páginas: 208
Formato: 16.00 x 23.00 cm
Peso: 0.295 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 14/02/2012
ISBN: 9788535920413
Selo: Edição Econômica
Série
BUDAPESTE (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Chico Buarque
Dividido entre duas cidades, duas mulheres, dois livros e dois idiomas, o ghost-writer carioca José Costa vai buscar refúgio em Budapeste e no idioma húngaro. Combinando densidade narrativa com um especial senso de humor, Budapeste confirma Chico Buarque como um dos grandes romancistas brasileiros da atualidade. Leia +
CHATÔ (EDIÇÃO ECONÔMICA) - O rei do Brasil
Fernando Morais
Biografia do proprietário de um império de quase cem jornais, revistas, estações de rádio e de televisão. Figura carismática e intempestiva, Assis Chateaubriand teve uma trajetória indissociável da vida cultural e política do país entre as décadas de 1910 e 1960. Leia +
O DEMÔNIO DO MEIO-DIA (EDIÇÃO ECONÔMICA) - Uma anatomia da depressão
Andrew Solomon
Partindo de sua própria batalha contra a depressão, Andrew Solomon constrói um retrato monumental da doença que assola nossos tempos. Com epílogo inédito à reedição brasileira. Leia +
ELES ERAM MUITOS CAVALOS (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Luiz Ruffato
Doze anos depois de seu lançamento original, este clássico da nova literatura brasileira ganha reedição pela Companhia das Letras. Leia +
O ERRO DE DESCARTES (EDIÇÃO ECONÔMICA) - Emoção, razão e o cérebro humano
António Damásio
Escrito com clareza e graça, este livro revoluciona as relações entre mente e corpo, razão e emoção, ao inverter a famosa proposição cartesiana “penso, logo existo” para “existo (e sinto), logo penso”. Leia +
FREUD: UMA VIDA PARA O NOSSO TEMPO (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Peter Gay
Examinando as paixões, sondando o intelecto e expondo com clareza as teorias de Freud, esta é considerada por muitos a biografia definitiva do criador da psicanálise, um homem que ousou repensar radicalmente a cultura ocidental. Leia +
O GAROTO NO CONVÉS (EDIÇÃO ECONÔMICA)
John Boyne
Nesta combinação emocionante de aventura náutica, relato histórico e romance de formação, o famoso motim do navio HMS Bounty é narrado do ponto de vista de um garoto órfão. Leia +
LIBERDADE (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Jonathan Franzen
Walter e Patty Berglund estão às voltas com uma família problemática, escândalos ecológicos, um casamento em crise e a presença ambígua de um velho amigo roqueiro em suas vidas. Do mesmo autor de As correções, Liberdade é um painel comovente dos dilemas sociais e privados da vida contemporânea. Leia +
MAO (EDIÇÃO ECONÔMICA) - A história desconhecida
Jung Chang e Jon Halliday
Da autora de Cisnes selvagens, a biografia bombástica de Mao Tse-tung, em edição econômica. Leia +
O MISTÉRIO DA CONSCIÊNCIA (EDIÇÃO ECONÔMICA) - Do corpo e das emoções ao conhecimento de si
António Damásio
Um dos maiores neurologistas do mundo, António Damásio investiga os mistérios da consciência e revela sua teoria revolucionária para explicar o fenômeno do que nos torna humanos. Leia +
NOTÍCIAS DO PLANALTO (EDIÇÃO ECONÔMICA) - A imprensa e o poder nos anos Collor
Mario Sergio Conti
O livro que causou grande controvérsia acerca das relações entre a imprensa e o poder no Brasil, em edição econômica. Leia +
REPARAÇÃO (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Ian McEwan
Por não entender o mundo adulto da paixão e da sexualidade, Briony Tallis, uma menina inocente que sonha ser escritora, acusa injustamente seu irmão de criação. Drama psicológico que tem como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial e as tensões de classe da sociedade britânica. Leia +
SOBRE MENINOS E LOBOS - MYSTIC RIVER (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Dennis Lehane
Nesse romance arrepiante, publicado pela primeira vez no Brasil em 2003, Dennis Lehane mostra como as más ações podem reverberar através do tempo, numa região historicamente marcada pelo crime. Leia +
O TEMPO E O VENTO - PARTE 1 (EDIÇÃO ECONÔMICA) - O Continente - vols. 1 e 2
Erico Verissimo
Publicada em edição econômica, os dois volumes que abrem a saga O tempo e o vento, de Erico Verissimo, contam uma das histórias mais espetaculares da literatura nacional e resgatam o Brasil sulista do começo do século XX. Leia +
O VALOR DO AMANHÃ (EDIÇÃO ECONÔMICA) - Ensaio sobre a natureza dos juros
Eduardo Giannetti
O autor dos best-sellers Auto-engano e Felicidade analisa os juros não só na esfera financeira, mas como um fenômeno natural maior, presente no metabolismo dos seres vivos, no planejamento do cotidiano e até em questões de foro íntimo. Leia +
O XANGÔ DE BAKER STREET (EDIÇÃO ECONÔMICA)
Jô Soares
Um violino Stradivarius desaparecido, algumas orelhas cortadas e seus respectivos cadáveres trazem o famoso Sherlock Holmes ao Brasil. Porém aquilo que parecia um discreto caso imperial transforma-se numa saga cheia de perigos, tais como feijoadas, vatapás, mulatas, intelectuais de botequim, pais de santo e cannabis sativa. Leia +
Autor
Faça seu cadastro na Companhia das Letras e personalize sua experiência


Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A.
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone.: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Todos os direitos reservados 2016