Paulo Henriques Britto - Grupo Companhia das Letras
Frete grátis para todo o Brasil em compras a partir de R$ 99
Livro acessível
0
Carrinho
Autor|Tradutor / Paulo Henriques Britto
PAULO HENRIQUES BRITTO
PAULO HENRIQUES BRITTO nasceu no Rio de Janeiro em 1951, é escritor, professor e tradutor. Publicou sete livros de poesia, o mais recente deles sendo Nenhum mistério (2018). Recebeu os prêmios Portugal Telecom, APCA, Alphonsus de Guimaraens (duas vezes), Alceu Amoroso Lima, Bravo! Prime de Literatura e Jabuti. O castiçal florentino é seu retorno ao conto depois de Paraísos artificiais (2004). AVISE-ME SOBRE NOVOS LIVROS DESTE AUTOR


#PauloHenriquesBritto
Catálogo
Companhia das Letras

Um professor vive com a família numa cidadezinha americana, abandonada depois de um acidente industrial. DeLillo inspirou-se em desastres reais neste romance de estilo cirúrgico, que mimetiza o som do tráfego de uma auto-estrada. O grotesco e o absurdo na vida moderna americana. Leia +
Companhia das Letras
POEMAS (1987)

Os mais belos trabalhos do poeta que alia a vivacidade das imagens e a musicalidade dos versos ao rigor do raciocínio e à apreciação da linguagem. Leia +
Companhia das Letras
OS MÍMICOS (1987)

Ralph Singh, ex-ministro de uma ilha fictícia do Caribe, caído em desgraça na política local, exilado em Londres, escreve suas memórias. Em seu desencanto em relação às sociedades "mal-acabadas" do Terceiro Mundo e no humor ácido destilado sobre elas, o personagem assemelha-se de algum modo ao próprio Naipaul. Leia +
Companhia das Letras

Panorama de época escrito por um crítico que conviveu com os grandes escritores da modernidade - retrato de "uma América embriagada às escondidas (Lei Seca), eufórica e perdulária, que caminhava célere para o abismo da Depressão, ao som de rags e torch songs" (Sérgio Augusto). Leia +
Companhia das Letras

Aventuras e desventuras de um indiano na busca por uma casa própria em Trinidad. Inspirado na infância e adolescência do autor, este romance de grande poder cômico, concebido com compaixão mas sem sentimentalismos, é uma das mais sutis e abrangentes análises da situação colonial já elaboradas em literatura de ficção. Leia +
Companhia das Letras
APOCALIPSE (1990)

O ensaio e a novela aqui reunidos sintetizam a poética religiosa de D. H. Lawrence. Tratando da busca da religiosidade num mundo sem Deus, estes textos revisitam, com ímpeto revolucionário, duas passagens cruciais do mistério cristão. Leia +
Companhia das Letras

Richard Morse, um dos mais criativos brasilianistas, busca paradigmas novos para compreender a América Latina e explica o que Mário de Andrade, T. S. Eliot e Oswald de Andrade têm em comum. McLuhanaíma é o nome do herói de um conto que integra o volume. Leia +
Companhia das Letras

Mergulho no mundo peculiar e cômico de um poeta com problemas digestivos que resiste em ser "dirigido" pela sociedade. Alienado e marginal, ao mesmo tempo que ingênuo, medíocre e patético, Enderby se mete em enrascadas que seus dotes poéticos não são capazes de resolver. Leia +
Companhia das Letras

Cinco histórias repletas de ironia e sutileza, por um dos grandes mestres da literatura. Henry James põe escritores e pintores no centro de parábolas psicológicas e morais e concretiza seu ideal de fazer da ficção uma arte tão elevada quanto a música ou a pintura. Leia +
Companhia das Letras

Entre as várzeas e os morros do condado de Wiltshire, vive um escritor famoso, de origem indiana, nascido numa ilha do Caribe. Há vinte anos ele mora na Inglaterra, mas continua a se sentir um forasteiro. Romance que faz da escrita um antídoto contra a decadência e a perda de identidade. Leia +
Companhia das Letras
UMA ARTE (1995)
as cartas de Elizabeth Bishop

A vida da grande poeta norte-americana revelada por sua correspondência, em edição com cartas inéditas sobre temas de particular interesse para o leitor brasileiro. Leia +
Companhia das Letras

Da Índia anterior à independência à feérica Bombaim dos anos 80, a narrativa picaresca das aventuras de um herói-narrador de ascendência portuguesa, judaica, árabe e indiana. Leia +
Companhia das Letras

Intenso e saboroso relato autobiográfico dando conta dos anos de aprendizado do autor, acompanhado de uma amostra de suas primeiras obras. Leia +
Companhia das Letras
TROVAR CLARO (1997)

Poemas escritos "a contrapelo do papel" iluminam esse estranho e necessário espaço da poesia, onde cabe "um mundo, um universo, um homem a espernear". Reúne a produção mais recente de um de nossos mais importantes poetas novos. Leia +
Companhia das Letras

Lançada em 1973, esta obra é considerada uma das maiores realizações contemporâneas da ficção de língua inglesa. Sua composição incorpora diferentes formas de expressão da cultura de massas, como os quadrinhos, o filme B e o livro pornográfico. Leia +
Companhia das Letras
SUBMUNDO (1999)

Acompanhando meio século de história americana por meio de histórias individuais, DeLillo aproxima personagens díspares e os transforma em cidadãos de um novo mundo, de um submundo onde os dramas contemporâneos não admitem nenhum heroísmo. Leia +
Companhia das Letras

Uma médica e um executivo respeitados, bem-sucedidos profissionalmente, são confrontados com um fato para o qual jamais poderiam ter se preparado: seu filho cometeu um assassinato. Que tipo de lealdade um pai e uma mãe podem expressar diante desse horror inimaginável? Leia +
Companhia das Letras

Um grupo de prósperos judeus da Europa Oriental tenta reconstruir a vida na Nova York dos anos 40, neste romance em que a dramaticidade dos acontecimentos convive com um vigoroso senso de humor. Um retrato da comunidade judaica nos Estados Unidos na década que se seguiu ao Holocausto. Leia +
Companhia das Letras

No século XVIII, os cientistas britânicos Charles Mason e Jeremiah Dixon viajam ao interior dos Estados Unidos para estabelecer a divisa entre duas propriedades rurais. Para cumprir a missão, os dois empreendem uma travessia épica pelo território americano. Thomas Pynchon recria fatos históricos e a linguagem de época numa obra descomunal sobre a fundação da sociedade americana. Leia +
Companhia das Letras

Elaboração ficcional dos últimos dias de R. L. Stevenson nas ilhas Samoa. Manguel constrói uma espécie de redoma erótica e, dentro dela, explora as tensões entre o recato e a desinibição, entre o pecado e a simplicidade, entre fato e ficção. Leia +
Companhia das Letras

Uma jovem antropóloga volta a seu país natal, o Sri Lanka, a serviço de uma entidade de defesa dos direitos humanos. Em torno de sua história, o autor de O paciente inglês descreve os horrores do país e dramatiza temas que transcendem as fronteiras nacionais: identidade individual, laços de família, responsabilidade. Leia +
Companhia das Letras

Em 1998, uma histeria puritana se apodera dos Estados Unidos, na esteira do escândalo sexual que envolveu o presidente da República e uma estagiária na Casa Branca. No mesmo ano o professor universitário Coleman Silk vê sua vida destruída por acusações de racismo e abuso sexual. Leia +
Companhia das Letras

O mundo silencioso de Lauren Hartke, artista que toma o corpo como estátua plástica e viva, último reduto de sua alma fragilizada por um luto recente. Na contracorrente de suas obras anteriores, inventários selvagens e algo surreais da vida americana, DeLillo oferece-nos uma narrativa curta e delicada, embora de leitura igualmente desestabilizadora. Leia +
Promoção Bienal do Livro 2022
Companhia das Letras

O clássico de Philip Roth, lançado em 1969, comprova que o humor, a ferocidade e o virtuosismo que fizeram a fama do autor permanecem intactos. Leia +
Companhia das Letras

David Kepesh, sessentão, personalidade conhecida no mundo cultural nova-iorquino, coleciona namoradas jovens como coleciona livros e objetos de arte, mas quando se apaixona por Consuela Castillo todas as suas certezas são destruídas. Narrativa breve e envolvente, de um erotismo feroz, assinada por um dos maiores ficcionistas de nosso tempo. Leia +
Companhia das Letras
REPARAÇÃO (2002)

Por não entender o mundo adulto da paixão e da sexualidade, Briony Tallis, uma menina inocente que sonha ser escritora, acusa injustamente seu irmão de criação. Drama psicológico que tem como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial e as tensões de classe da sociedade britânica. Leia +
Companhia das Letras
COSMÓPOLIS (2003)

Um dia na vida do milionário Eric Michael Packer, que percorre as ruas convulsivas de Nova York em sua limusine, de onde controla os negócios, recebe assessores e tem encontros amorosos. Ao mesmo tempo, o sistema financeiro global é arrastado para uma crise sem precedentes. Uma novela em forma de fábula - uma fábula amarga para os tempos pós-modernos. Leia +
Companhia das Letras
MACAU (2003)

Leia +
Companhia das Letras

Em sua estréia na ficção, o poeta e tradutor Paulo Henriques Britto cria um universo de situações extremas, encontros embaraçosos e impasses, que conduzem seus personagens a visões pouco agradáveis de si mesmos. Do autor de Macau, Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2004. Leia +
Companhia das Letras

Um dos romances mais cultuados de nosso tempo, em aguardada tradução de Paulo Henriques Britto. Leia +
Encontrados 67 livros deste autor.


Assine a newsletter da Companhia