Livro acessível
0
Carrinho
Tradutor / Maria Lucia Machado
MARIA LUCIA MACHADO
Formada em filosofia, atuou como professora e tradutora para a Editora Brasiliense. Quando a editora Companhia das Letras foi fundada, tornou-se tradutora em tempo integral.


#MariaLuciaMachado
Títulos
Penguin Companhia
Transmissão atlântica de ideias políticas no século XVIII

Uma perspectiva inovadora para o estudo da Conjuração Mineira, que insere o mais conhecido movimento emancipacionista do Brasil Colônia em seu contexto global. Leia +
Companhia de Bolso
Heloísa, Isolda e outras damas do século XII/ A lembrança dos ancestrais/ Eva e os padres

Em edição de bolso, a trilogia de um dos maiores historiadores do século XX sobre a mulher na Idade Média. Leia +
Companhia de Bolso
Seguido de Sete ensaios sobre Rousseau

Estudo brilhante sobre um dos grandes clássicos da filosofia. Starobinski investiga a amarga reflexão de um Rousseau obrigado a se defrontar com a perda de um mundo regido pela transparência e condenado a viver num mundo mediado pela propriedade e pelas instituições. Leia +
Companhia das Letras
Resposta a uma sociedade desorientada

Que cultura caracteriza o mundo hoje? De que forma ela se relaciona com os principais eixos de nossa época: capitalismo globalizado, individualismo, consumismo, internet? Num ensaio iluminador, Gilles Lipovetsky e Jean Serroy explicam a gênese e os impasses desse novo e complexo sistema de valores. Leia +
Companhia de Bolso
A moda e seu destino nas sociedades modernas

Elaborando uma espécie de arqueologia do frívolo e do efêmero, numa reflexão que ultrapassa a lógica do diferenciamento social, o filósofo confere à moda um caráter libertário e mostra que, "no filme acelerado da história moderna, dentre todos os roteiros, o da Moda é o menos pior". Leia +
Companhia de Bolso
Uma cidade sitiada

Nesta obra inovadora, Delumeau persegue não as grandes realizações, mas os pesadelos íntimos da civilização ocidental do século XIV ao XVIII: o mar, os mortos, as trevas, a peste, a fome, a bruxaria, o Apocalipse, Satã e seus agentes. Leia +
Companhia de Bolso
Da Europa feudal à Renascença
Vários autores

Extensa e detalhada análise das instituições privadas ao longo da História universal. Uma obra enciclopédica que, por sua abrangência, seriedade e funcionalidade, tornou-se um best-seller tanto junto ao público leigo como ao especializado. Agora em edição de bolso. Leia +
Companhia das Letras
A religião de Rabelais

Combinando erudição, argumentação inteligente e reflexão metodológica, um dos mais importantes personagens da vida intelectual francesa apresenta, neste clássico da historiografia moderna, uma radiografia do conceito de incredulidade no século XVI, tomando como princípio a análise da vida e da obra do escritor Rabelais. Leia +
Companhia das Letras
Ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo

O consumo traz felicidade? É tentando responder a essa pergunta que o filósofo francês Gilles Lipovetsky se debruça sobre temas superatuais que vão desde auto-ajuda até consciência ecológica, para entender o sentido da felicidade para a sociedade contemporânea. Leia +
Companhia das Letras
Da idade do sagrado ao tempo das marcas

Depois de inserir a moda no contexto da modernidade, o filósofo francês Gilles Lipovetsky volta sua atenção para o consumo de bens luxuosos e retraça historicamente o significado social do luxo. No segundo ensaio do livro, Elyette Roux analisa o gerenciamento de algumas das marcas mais desejadas da atualidade. Leia +
Companhia das Letras
Da Candelária à quarta-feira de cinzas 1579-1580

Obra de reconstituição histórica que narra os acontecimentos do sangrento Carnaval de 1580 na cidade francesa de Romans. Após o assassinato de Paumier, líder de um movimento popular, a festa se transforma em violento protesto. Ladurie é um dos principais representantes da História Nova. Leia +
Companhia das Letras
Ensaios

A partir dos sentidos da palavra civilização na França dos séculos XVII e XVIII, o autor aborda as relações entre a doutrina clássica da civilidade e a arte da adulação; as funções das fábulas e mitos; exílio, sátira e tirania em Montesquieu; o estilo filosófico em Voltaire; e a busca do remédio no próprio mal, em Rousseau. Leia +
Companhia das Letras
Damas do século XII

Estudo sobre as relações entre as mulheres e a Igreja católica na era medieval, com ênfase no século XII. Nesse século a Igreja criou a confissão, sacramento que lhe permitiu reger a intimidade e pôr seu jugo sobre pensamentos e gestos que até então não se consideravam pecaminosos. Leia +
Companhia das Letras
Permanência e revolução do feminino

Gilles Lipovetsky mostra que nos últimos cinqüenta anos a condição feminina mudou mais do que nos milênios anteriores e estuda como essas transformações se refletem no relacionamento entre mulheres e homens. Leia +
Companhia das Letras

Estudo sobre o aparecimento dos mortos entre os vivos na Idade Média. Produto social, ideológico, religioso e cultural, os fantasmas vinculam o passado ao presente e também ao futuro, o tempo que faz de todos os homens fantasmas em potencial. Leia +
Companhia das Letras
VITÓRIA (1999)

Coroada aos dezoito anos, Vitória governou de 1837 a 1901. Com base numa infinidade de cartas e no extenso diário que ela escreveu, a autora retrata uma soberana passional, impulsiva, distante do significado que ainda hoje se dá ao adjetivo "vitoriano". Leia +
Companhia das Letras
A QUARENTENA (1997)

Retidos em quarentena numa ilhota próxima à ilha Maurício, dois irmãos vivem a descoberta do amor e da angústia diante da morte. Um romance de aventuras comparável ao melhor de Stevenson, Melville e Conrad. Leia +
Companhia das Letras
A lembrança das ancestrais

Uma leitura refinada de escritos eclesiásticos e antifemininos do século XII revela a importância do papel das mulheres nobres em quase todos os planos da vida da época. Leia +
Companhia das Letras

A vida cotidiana de uma aldeia herege nos Pirineus reconstituída com base nos interrogatórios inquisitoriais. Um clássico da etno-historiografia do mais talentoso discípulo de Fernand Braudel. Leia +
Companhia das Letras

História da Enciclopédia de Diderot de um ponto de vista insólito: como um empreendimento intelectual - a difusão do Iluminismo - passou a empreendimento comercial. Leia +
Companhia das Letras
Gênese e estrutura do campo literário

Travando acirrada polêmica com inúmeros autores consagrados como Sartre, Jakobson, Foucault e Heidegger, o autor analisa a história da literatura francesa da segunda metade do século XIX. Leia +
Companhia das Letras
Seguido de Notas de um diletante

Retrato do compositor no ápice de sua glória, uma reflexão estética e uma descrição viva e sensível da vida musical da Europa no início do Romantismo. Leia +
Companhia das Letras
França 1460-1610

Obra de síntese sobre um dos períodos cruciais na História da França, quando se dá a centralização do Estado e a definição das fronteiras nacionais. Leia +
Companhia das Letras

A amizade, a morte, a liberdade, o corpo, o amor, a linguagem e a vida pública: esses são os temas desse livro que revela a extraordinária modernidade de Montaigne. Leia +
Companhia das Letras
Seguido de sete ensaios sobre Rousseau

Estudo brilhante sobre um dos grandes clássicos da filosofia. Starobinski investiga a amarga reflexão de um Rousseau obrigado a se defrontar com a perda de um mundo regido pela transparência e condenado a viver num mundo mediado pela propriedade e pelas instituições. Leia +
Companhia das Letras
Da Europa feudal à Renascença
Vários autores

Extensa e detalhada análise das instituições privadas ao longo da História universal. Uma obra enciclopédica que, por sua abrangência, seriedade e funcionalidade, tornou-se um best-seller tanto junto ao público leigo como ao especializado. Leia +
Companhia das Letras
Da queda da Bastilha à festa da federação

Clássico da historiografia sobre a Revolução e seu principal protagonista: o povo. Escrita entre 1846 e 1853, é a obra central de Jules Michelet, um dos primeiros historiadores a se interessar por temas da vida cotidiana. Leia +
Companhia das Letras
A moda e seu destino nas sociedades modernas

Elaborando uma espécie de arqueologia do frívolo e do efêmero, numa reflexão que ultrapassa a lógica do diferenciamento social, o filósofo confere à moda um caráter libertário e mostra que, "no filme acelerado da história moderna, dentre todos os roteiros, o da Moda é o menos pior". Leia +
Companhia das Letras

As diferentes manifestações da cultura e das artes no momento da Revolução Francesa. Mozart, Goya, David, Blake, Rousseau servem de baliza para esta interpretação fundamental das sensibilidades, idéias, modos de ser e de pensar do fim do século XVIII. Leia +


Assine a newsletter da Companhia

Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A. - São Paulo
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Editora Schwarcz S.A. - Rio de Janeiro
Praça Floriano, 19, sala 3001
20031-050 - Rio de Janeiro - RJ
Telefone: 21 3993-7510
Todos os direitos reservados 2019