Autor / Sílvia Zatz
SÍLVIA ZATZ
Nascida em São Paulo, em 1969, formou-se em comunicação social e cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Trabalha com o desenvolvimento e a criação de jogos para o mercado de brinquedos, além de promover eventos e treinamentos em empresas.


#SílviaZatz
Títulos
Companhia das Letrinhas
QUEM SOU EU? (2011)

Construído como uma grande adivinha, este livro fala de uma fase importante na vida de todos nós. “Meu corpo muda de forma, de pequeno fico grandão. Faço coisas que não fazia,estou sempre em transformação. Quem sou eu? Um camaleão? Um quadro sendo pintado? Uma bexiga vazia virando balão?” Leia +
Companhia das Letrinhas
INDISPONÍVEL

Acusados injustamente de aprontar uma travessura no prédio de Tobe, Caju e seus amigos procuram os culpados de uma estranha conspiração difamatória, que ameaça a existência do Clube dos Contrários. Uma nova aventura dessa turma que gosta de fazer as coisas de um jeito diferente. Leia +
Cia das Letras
A magia dos jogos de tabuleiro
INDISPONÍVEL

Um passeio com o avô a uma casa de leilões transforma as férias de Clara, Matias e Teresa numa verdadeira aventura pelo tempo e pela história dos jogos de tabuleiro. Um apêndice ilustrado ensina as regras dos jogos, que podem ser colocadas em prática com os tabuleiros que acompanham o livro. Leia +
Companhia das Letrinhas
INDISPONÍVEL

Depois das aventuras de Planeta Corpo, o menino André faz uma segunda viagem na Máquina dos Mundos. Em Viva Terra viva, ele explora as estruturas físicas da Terra, estuda a formação de nuvens na atmosfera, experimenta as temperaturas escaldantes do núcleo do planeta e conhece estranhas criaturas. Leia +
Companhia das Letrinhas
INDISPONÍVEL

Naná e Aninha partem numa aventura rumo a Atchigawá, um mundo paralelo aonde vão parar as coisas desaparecidas, como um lápis, um cinzeiro, um caderno e... Bruno, o teimoso irmão de Naná! Acompanhadas de Kiu Dju, um relógio falante que já morou no Japão, elas vão tentar resgatá-lo desse estranho lugar. Leia +
Companhia das Letrinhas

André estava desenhando uma boca bem vermelha. De repente, engolido pelo seu próprio desenho, foi parar num labirinto de corredores escuros, estranhos. Que lugar é esse onde as pessoas têm nomes como Epitácio Baço e Chica Bexiga? Guiado por Hema Medula, um glóbulo vermelho, ele faz um movimentado trajeto através dos vasos sangüíneos e tem a chance de conhecer cada órgão do corpo humano. Leia +
Companhia das Letrinhas

A mãe do Juca dizia: cadeira é para sentar. Juca discordava: servia também como estacionamento de nave espacial. "Por que será que a gente tem sempre que fazer tudo do jeito dos adultos?" Para provar que as coisas podiam ser diferentes, Juca fundou o Clube dos Contrários, cujos membros só falavam em gualín ("língua" de trás para a frente) e onde o chamavam de Caju. Foi interessantíssimo, é claro, mas eles enfrentaram certos problemas. Por exemplo: no mundo dos adultos, jogava-se a casca fora e comia-se a banana; no mundo ao contrário, devia-se então jogar fora a banana e comer a casca? Leia +


Assine a newsletter da Companhia