Autor / Isaac Bashevis Singer
ISAAC BASHEVIS SINGER
Nasceu em Radzymin, Polônia, em 1904, filho e neto de rabinos hassídicos. Sem vocação religiosa, seu primeiro emprego foi numa revista literária de Varsóvia, que editou seu primeiro romance em 1932. Três anos depois foi para Nova York, onde passou a trabalhar num jornal iídiche. Seguiu-se uma sucessão de contos e romances que lhe deram fama internacional. Mesmo após conseguir a cidadania americana, continuou a escrever em iídiche, colaborando com os tradutores que vertiam suas obras para o inglês. Seus livros foram adaptados para o teatro e o cinema. Em 1978, ganhou o Prêmio Nobel de literatura. Morreu em Miami, em 1991.


#IsaacBashevisSinger
Títulos
Companhia das Letras
E outros contos

Como quem conversa com o leitor à mesa de um café em Varsóvia ou numa delicatéssen de Nova York, o grande contista polonês retrata uma série de vidas transtornadas pelo amor e pela tentação do sexo. Leia +
Companhia das Letras
E outros contos

Como quem conversa com o leitor à mesa de um café em Varsóvia ou numa delicatéssen de Nova York, o grande contista polonês retrata uma série de vidas transtornadas pelo amor e pela tentação do sexo. Leia +
Companhia das Letras
Crônicas autobiográficas
INDISPONÍVEL

Misto de memórias e criação literária, estas narrativas autobiográficas descrevem de forma comovente o universo da infância de Isaac Bashevis Singer, marcado pela religiosidade de sua família e pelo dia-a-dia do bairro judeu de Varsóvia nas primeiras décadas do século XX. Leia +
Companhia das Letras

Isaac Bashevis Singer, Prêmio Nobel de 1978, é autor de uma obra marcada por sua infância na Polônia e por uma rica visão de sua herança religiosa, o que o posiciona entre os grandes autores da ficção judaico-americana, ao lado de Saul Bellow e Philip Roth. O volume inicia a coleção de contos reunidos de escritores de épocas e tradições literárias diversas. Leia +
Companhia das Letras
INDISPONÍVEL

Um grupo de prósperos judeus da Europa Oriental tenta reconstruir a vida na Nova York dos anos 40, neste romance em que a dramaticidade dos acontecimentos convive com um vigoroso senso de humor. Um retrato da comunidade judaica nos Estados Unidos na década que se seguiu ao Holocausto. Leia +


Assine a newsletter da Companhia