Livro acessível
0
Carrinho
Autor / Roberto Bolaño
ROBERTO BOLAÑO
ROBERTO BOLAÑO nasceu em 1953, na cidade de Santiago, Chile, e é considerado um dos grandes nomes da literatura mundial. Passou a adolescência no México e voltou ao seu país pouco antes do golpe que depôs Salvador Allende. Em 1977, instalou-se na Espanha, onde começou sua carreira literária. Do autor, a Companhia das Letras publicou Os detetives selvagens, 2666, Estrela distante e Chamadas telefônicas, entre outros. Morreu de insuficiência hepática, em Barcelona, na Espanha, em 2003.


#RobertoBolaño
Catálogo
Companhia das Letras

Este livro é, nas palavras do autor, "uma antologia vagamente enciclopédica da literatura nazista produzida na América entre 1930 e 2010". Com a publicação desta coletânea de escritores fictícios e infames, Roberto Bolaño chamou pela primeira vez a atenção da crítica, que o saudou por sua "originalidade e imaginação brilhante". Leia +
Companhia das Letras

Escrito nos anos 1980 e descoberto mais de três décadas depois, romance inédito de Roberto Bolaño, autor de 2666 e Os detetives selvagens. Leia +
Companhia das Letras

Em obra póstuma, Roberto Bolaño constrói uma trama sobre marginalidade e literatura centrada na figura de Amalfitano, personagem de seu célebre romance 2666. Leia +
Companhia das Letras

Mais conhecido pelos seus extensos e complexos romances, como 2666 e Os detetives selvagens, Roberto Bolaño demonstra, nos contos compilados em Chamadas telefônicas, um completo domínio da forma breve. Leia +
Companhia das Letras

Paris, 1938. Nesses tempos peculiares, a capital francesa era habitada por poetas e romancistas vanguardistas, artistas selvagens e curandeiros nada convencionais: os mesmeristas. Discípulo dessa terapia heterodoxa, o obscuro protagonista de Monsieur Pain tem a missão ingrata de curar um poeta com ataques crônicos de soluço. Leia +
Companhia das Letras

Em O Terceiro Reich, romance póstumo do autor de 2666 e Os detetives selvagens, um escritor fracassado e campeão de jogos de estratégia volta ao pequeno balneário em que passava as férias na infância e acaba submerso num sombrio drama psicológico. Leia +
Companhia das Letras
2666 (2010)

Lançado um ano após a morte do autor, 2666 foi considerado o melhor romance de Roberto Bolaño e, após receber críticas positivas no mundo hispânico, venceu o National Book Critics Circle Award nos Estados Unidos e foi eleito o livro do ano pela Time Magazine. Leia +
Companhia das Letras

Um jovem poeta, que frequenta as oficinas literárias de uma universidade chilena no início dos anos 1970, some de circulação depois do golpe militar de 1973 e reaparece com outro nome, como um piloto audaz que escreve versículos bíblicos e estranhos poemas nos céus do Chile. Leia +
Companhia das Letras
AMULETO (2008)

Lançado originalmente em 1999, este é o primeiro livro de Roberto Bolaño publicado após o estrondoso sucesso de seu Os detetives selvagens, que lhe garantiu por unanimidade o Prêmio Rómulo Gallegos, maior distinção literária da prosa hispano-americana. Leia +
Companhia das Letras

Em textos breves e desconcertantes, Roberto Bolaño coloca em xeque os limites entre a realidade e a ficção, o vivido e o imaginado. Leia +
Companhia das Letras

Não é romance policial, mas um crime deixa o leitor ansioso para chegar ao inusitado desfecho da história. Não é história de amor, mas revela uma paixão capaz dos maiores desatinos. Não é denúncia política, mas trata com humor dos desmandos do poder. Leia +
Companhia das Letras

Os personagens principais deste livro são os amigos Ulises Lima e Arturo Belano, dois poetas que decidem investigar o que teria acontecido com Cesárea Tinajero, uma misteriosa e desaparecida poeta da vanguarda mexicana. Mas embora a história gire em torno destes dois "detetives selvagens", o verdadeiro detetive do romance é o leitor. Leia +
Companhia das Letras

Em um monólogo composto apenas de dois parágrafos, o padre Sebastián Urrutia Lacroix repassa toda sua vida como literato e poeta. Escrito por Roberto Bolaño, Noturno do Chile vai além da denúncia política e da crítica à ditadura chilena para explorar a alma humana e suas contradições na aproximação da morte. Leia +


Assine a newsletter da Companhia

Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A. - São Paulo
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Editora Schwarcz S.A. - Rio de Janeiro
Praça Floriano, 19, sala 3001
20031-050 - Rio de Janeiro - RJ
Telefone: 21 3993-7510
Todos os direitos reservados 2020