Autores / Ettore Bottini
ETTORE BOTTINI


#EttoreBottini
Títulos
Objetiva
BEETHOVEN (2007)
Breves Biografias
INDISPONÍVEL

Leia +
Companhia das Letras
Mocambos e comunidades de senzalas no Rio de Janeiro, século XIX
INDISPONÍVEL

Estudo bem documentado e abrangente sobre a luta dos escravos em busca da liberdade, na província do Rio de Janeiro no século XIX. Reedição revista e ampliada de um clássico publicado em 1995. Leia +
Companhia das Letras
Política e administração na América portuguesa do século XVIII
INDISPONÍVEL

Em um diálogo crítico com a historiografia mais recente, Laura de Mello e Souza repensa o papel da centralização monárquica na administração da América portuguesa. A autora defende a idéia de que a unidade brasileira foi vista primeiro por Portugal, antes mesmo que os próprios habitantes da terra cogitassem essa possibilidade. Leia +
Companhia das Letras
Estudos Machadianos

Um dos mais respeitados críticos literários brasileiros analisa a obra de Machado de Assis em três ensaios de rara clareza. Alfredo Bosi apresenta uma abordagem compreensiva e multifacetada de Machado, calcada em rigorosa pesquisa histórica, mas sempre ciente da autonomia literária. Leia +
Companhia das Letras
De Cristóvão Colombo a Blade Runner (1492-2019)
INDISPONÍVEL

Combinando pesquisa histórica, sensibilidade etnográfica e elegância narrativa, o historiador Serge Gruzinski examina o programa de ocidentalização do continente americano por intermédio das políticas visuais adotadas pelos espanhóis e da recepção das imagens cristãs pelos indígenas. Leia +
Companhia das Letras
E outros ensaios
INDISPONÍVEL

A necessidade humana do divino é investigada neste livro em textos de formatos variados, construídos entre leituras, recordações de infância e pesquisas antropológicas. Leia +
Companhia das Letras
Histórias de mulheres da sociedade escravista brasileira

Duas histórias verídicas revelam facetas inesperadas do funcionamento da sociedade e da cultura escravista brasileira do século XIX - com suas regras e exceções, caprichos e ambigüidades - e lançam nova luz sobre o papel da mulher nas engrenagens da escravidão. Leia +
Companhia das Letras
Escravos, marinheiros e intermediários do tráfico negreiro de Angola ao Rio de Janeiro (1780-1860)
INDISPONÍVEL

Jaime Rodrigues traça uma história social da escravidão, refazendo o percurso do tráfico de africanos desde a captura dos escravos até a chegada ao Brasil. Seguindo a rota que ligava Angola ao Rio de Janeiro, o autor acompanha os sujeitos do tráfico, os intermediários e outros agentes do comércio negreiro. Leia +
Companhia das Letras
Uma década de terrorismo internacional no Cone Sul
INDISPONÍVEL

Os Anos do Condor descreve a aliança de ditadores da América do Sul concebida na década de 1970 para deter o avanço do comunismo: a Operação Condor. Criado pela ditadura de Augusto Pinochet, o Condor foi responsável pela execução de guerrilheiros, líderes políticos e milhares de civis em todo o continente. Leia +
Companhia das Letras
As Conferências Reith de 1993
EBOOK R$ 24,00

O que é um intelectual? Qual a sua relação com a sociedade, a imprensa e as instituições? Até que ponto um intelectual pode ser independente? Nesse pequeno livro de reflexões, Edward Said, autor do clássico Orientalismo, tenta responder a essas questões com erudição e clareza. Leia +
Companhia das Letras
INDISPONÍVEL

Albert Hourani analisa o impacto das sociedades européias na cultura muçulmana, por meio das discussões travadas por líderes intelectuais e religiosos do mundo árabe. O debate, acompanhado de dentro, dá ao leitor uma visão mais próxima - e talvez inédita - da questão muçulmana. Leia +
Companhia das Letras
A formação do mercado editorial brasileiro e a censura aos quadrinhos, 1933-64

Os quadrinhos, trazidos ao Brasil pela primeira vez pelo jornalista Adolfo Aizen - e recusados por Roberto Marinho, seu chefe na redação de O Globo -, provocaram uma verdadeira guerra entre editores, políticos e moralistas de plantão. Neste livro, Gonçalo Junior narra uma história feita de heróis de papel e vilões de carne e osso. Leia +
Companhia das Letras
Literatura popular e pornográfica no Rio de Janeiro (1870-1924)

Nesta pesquisa sobre o mercado de livros populares do Rio de Janeiro do século XIX, uma arqueologia da literatura menos prestigiada - mas não por isso menos interessante - daquele tempo. Acompanham ilustrações e reproduções de páginas dos livros analisados. Leia +
Companhia das Letras

O ensaísta e crítico de cinema Jean-Claude Bernardet, conhecido por livros como Brasil em tempo de cinema e Cineastas e imagens do povo, publica pela primeira vez um ensaio sobre um diretor não brasileiro. Em Caminhos de Kiarostami, Bernardet investiga a obra de um dos maiores expoentes do cinema contemporâneo. Leia +
Companhia das Letras
Senhores, letrados e o controle dos escravos nas Américas, 1660-1860

Nesta pesquisa pioneira, uma visão ampla e aprofundada sobre as diversas maneiras como o trabalho escravo foi concebido e explorado no continente americano. Abordando três séculos de escravidão, Rafael de Bivar Marquese lança nova luz à compreensão histórica de nosso continente. Leia +
Companhia das Letras
Feiticeiras, adivinhos e curandeiros em Portugal, no século XVI

Através de pesquisa minuciosa nos arquivos da Inquisição, o historiador português Francisco Bethencourt recupera uma visão mágica do mundo, destacando o significado simbólico e social da feitiçaria e das práticas mágicas em Portugal no século XVI. Leia +
Companhia das Letras
A história real de três homens que desafiaram os nazistas, salvaram 1200 judeus e construíram uma aldeia na floresta

Relato tocante sobre a história verídica dos irmãos que na Segunda Guerra organizaram uma unidade de resistência em pleno território ocupado pelos nazistas e salvaram 1200 judeus. Baseado em fatos reais, o livro descreve a história que resultou no maior salvamento de judeus por outros judeus em todo o conflito. Leia +
Companhia das Letras
INDISPONÍVEL

Reunião de ensaios da filósofa alemã sobre moralidade e responsabilidade em tempos de alienação e domínio da visibilidade. Arendt propõe uma ética no domínio público da ação e da política, destacando o papel da reflexão e da crítica como atividades intelectuais decisivas no mundo pós-totalitário. Leia +
Companhia das Letras
Estudo sobre a literatura imaginativa de 1870 a 1930
INDISPONÍVEL

Ensaios que aliam erudição a linguagem acessível e envolvente sobre autores do final do século XIX e escritores que fundaram a vanguarda literária: Rimbaud, Yeats, Valéry, Proust, Eliot, Joyce, Villiers de l'Isle Adam e Gertrude Stein. Inclui prefácio de Hugh Kenner, grande estudioso de Ezra Pound e Samuel Beckett. Leia +
Companhia das Letras

Em oito ensaios originalmente apresentados como conferências na Universidade de Oxford durante o ano 2000, o ensaísta italiano analisa o renascimento das mitologias grega e oriental em autores da literatura européia do século XIX, como Hölderlin, Baudelaire e Lautréamont, e o surgimento de uma literatura absoluta, sem compromissos extra-literários. Leia +
Companhia das Letras
Memórias
EBOOK R$ 39,50

O ensaísta e crítico literário palestino Edward Said - que morreu em setembro de 2003 - revê a própria trajetória intelectual e biográfica. Said narra o doloroso processo de construção de sua identidade, dividia entre Oriente e Ocidente, tendo como pano de fundo os eventos traumáticos que convulsionaram o Oriente Médio na segunda metade do século XX. Leia +
Companhia das Letras
INDISPONÍVEL
EBOOK R$ 38,00

Estudioso do Rio de Janeiro do século XIX, Sidney Chalhoub analisa obras de Machado de Assis sob a luz da história social: romances e contos lhe permitem buscar o sentido das mudanças do período, segundo a visão do escritor. Ao rever o debate em torno da lei do Ventre Livre (1871), o autor mostra também o empenho do Machado funcionário público na aplicação da lei. Leia +
Companhia das Letras
Reflexões sobre música e sociedade
INDISPONÍVEL

O crítico palestino Edward Said e o pianista judeu Daniel Barenboim registraram conversas sobre música, arte e política, evidenciando tanto os paralelos como os paradoxos de suas vidas. O resultado é um diálogo inteligente acerca de temas como o conflito no Oriente Médio, tolerância religiosa, literatura, Richard Wagner, Ludwig Van Beethoven e Theodor W. Adorno. Leia +
Objetiva
NAPOLEÃO (2003)
INDISPONÍVEL

Leia +
Companhia das Letras
A história do levante dos Malês em 1835

A história da revolta dos negros muçulmanos que, na Bahia do século XIX, pretendiam abolir a escravidão africana. A imbricação entre religião e identidade étnica é o argumento central do livro, um clássico sobre os estudos da história dos negros no Brasil, publicado originalmente em 1986. Reedição revista e ampliada, com cerca de oitenta imagens de época. Leia +
Companhia das Letras
INDISPONÍVEL

Reedição atualizada de um livro que marcou a discussão sobre o cinema brasileiro. Bernardet analisa documentários dos anos 60 e 70 - Viramundo, ABC da greve, Opinião pública, Aruanda, entre outros - enfocando a relação dos diretores com a temática popular. Inclui ensaios inéditos sobre filmes como Cabra marcado para morrer e Os anos JK. Leia +
Companhia das Letras
Dos babilônios a Newton
INDISPONÍVEL

Arkan Simaan e Joëlle Fontaine - ele professor de física, ela de história -, combinam filosofia, religião e ciência para apresentar mais de 3 mil anos de astronomia. A imagem do mundo aprofunda aspectos teóricos, contextualiza fatos históricos e esmiúça detalhes biográficos de cientistas como Galileu e Copérnico, num texto claro e envolvente. Leia +
Companhia das Letras
Sociedades indígenas e ocidentalização no México espanhol - Séculos XVI e XVIII
INDISPONÍVEL

Uma viagem de descoberta pelo México colonial. Em meio ao caos decorrente da conquista espanhola, grupos indígenas buscam adaptações capazes de devolver sentido ao mundo. Marcado pela violência, o encontro dos dois povos exigiu uma série de reinvenções culturais por parte dos índios, que criaram, assim, um mundo novo - colonial, mestiço e moderno. Leia +
Companhia das Letras
INDISPONÍVEL

A pedido do editor Hugo Heller, Sigmund Freud elaborou uma lista de "dez bons livros". Em dois alentados volumes, Rouanet apresenta os autores eleitos - Anatole France, Émile Zola e Mark Twain, entre outros - e faz um panorama da Viena da belle époque, de interesse para historiadores, psicanalistas e todos os que consideram os livros "bons amigos". Leia +
Companhia das Letras
O outro lado do mito

Heroína, perdulária, megera, devoradora de homens? A autora reconstrói a trajetória de Chica da Silva, desmonta o estereótipo de sensualidade que a acompanha e mostra como Chica se inseriu na sociedade das Minas Gerais do século XVIII por meio do concubinato com o contratador dos diamantes João Fernandes de Oliveira, com quem teve treze filhos. Leia +
Faça seu cadastro no Grupo Companhia das Letras e personalize sua experiência