Os 20 livros mais adotados nas escolas em 2023

11/01/2024

Mais um ano letivo se aproxima! E, com ele, a perspectiva de conhecer novos livros que vão não apenas apoiar as aprendizagens, mas principalmente divertir, inspirar e contribuir com a formação de novos leitores.

Para entrar no clima, selecionamos os livros infantis da Companhia das Letras - selos Companhia das Letrinhas, Brinque-Book, Pequena Zahar e Escarlate - mais adotados na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fudamental nas escolas do Brasil em 2023. Garanto que algum deles faz parte da biblioteca da sua escola - ou poderia fazer da sua casa. Confira:

Educação infantil

O carteiro chegou, de Janet e Allan Ahlberg (Companhia das Letrinhas)

Capa de O carteiro chegou

Será que as crianças de hoje vão conhecer a sensação de entusiasmo ao receber uma carta na caixa de correio? No que depender dessa história, sim. No livro, a chegada do carteiro é sempre uma alegria. Todo mundo o convida para entrar. Quando chega a vez do lobo mau, precavido, ele prefere recusar. Contado em rimas, o livro vem cheio de cartas de verdade, postais, livrinhos e convites, com envelope e tudo.

Meu primeiro livro de contos de fadas, de Mary Hoffman (Companhia das Letrinhas)

Capa de Meu primeiro livro de contos de fadas

Catorze contos de fadas ganham versões diferentes, narradas de forma poética e divertida por Mary Hoffman. Além dos clássicos e amplamente conhecidos, como Cinderela e A Bela Adormecida, o livro traz histórias que nem todo mundo ouviu, como A mulher do pescador e Diamantes e sapos.

Bem lá no alto, de Susanne Strasser (Companhia das Letrinhas)

Quando um desafio aparece ou quando temos um sonho, é muito bom poder contar com os amigos e com as surpresas que aparecem no caminho para conseguir chegar lá. Este livro conta a história de um urso que vê um bolo delicioso, mas, o problema é que ele está bem no alto de um prédio. Para pegá-lo, só mesmo contanto com muita ajuda e um pouco de sorte. 

Guilherme Augusto Araújo Fernandes, de Mem Fox (Brinque-Book)

Capa de Guilherme Augusto Araújo Fernandes

Guilherme Augusto Araújo Fernandes morava ao lado de um asilo de idosos - todos eles eram seus amigos. Mas, como sempre temos algums preferências, Guilherme gostava mais de uma delas, Dona Antônia. Tanto, que ele decide montar uma cesta especial para presentear sua amiga querida. Ela abre a cesta e vê item por item. O mais legal é que cada um deles, como conchas, marionete, medalha, bola de futebol e um ovo ainda quente, cada devolve a ela as lembranças de belas histórias.

A fabulosa máquina de amigos, de Nick Bland (Brinque-Book)

Capa de A Fabulosa Máquina de Amigos

A galinha Pipoca era uma simpatia. Ela sempre cumprimentava a todos e tinha palavras bonitas, que deixavam o astral de todos os amigos lá no alto. Os animais adoravam suas histórias e sua companhia. Um dia, ela viu uma máquina iluminada que dizia “Olá”. Então, foi tentar descobrir o que era aquilo. Foi surpreendente descobrir que a máquina era uma forma de fazer ainda mais amigos. 

A carta do Gildo, de Silvana Rando (Brinque-Book)

Capa de A Carta do Gildo

Depois de mudar de escola, Catarina escreveu para seus amigos da escola antiga para contar o que tinha achado. Os amigos adoraram a carta e ficaram animados para responder. O único problema era que a bolsa do carteiro estava furada e, aí, todas as cartas se espalharam e foram parar em lugares diferentes. Toda a turma recebeu respostas, mas a carta do Gildo não chegava nunca.

Juju e a árvore da amizade, de Fabio Quinteiro (Brinque-Book)

Capa de Juju e a Árvore da Amizade

Juju, a menina alegre e divertida que adora cores e brinca de associá-las a diferentes significados, agora tem um novo desafio: cuidar bem de seu jardim de amigos e deixar a vida mais colorida, compartilhando experiências e aprendizados por aí!

O catador de pensamentos, Monika Feth (Brinque-Book)

 

Sr. Rabuja é um velhinho que passa as manhãs andando pelas ruas, recolhendo todos os tipos de pensamentos. Alguns são tristes, outros alegres, alguns bonitos, outros feios, barulhentos, bobos, compridos, curtos… Tem de tudo! Depois, ele planta todos esses pensamento, que se transformam em flores e depois voam. Desse jeito, os pensamentos se renovam e continuam existindo. 

O homem que amava caixas, de Stephen Michael King (Brinque-Book)

O que a gente sente quando ama alguém? As emoções são complexas e a história aborda, de forma delicada e sensível, que o amor pode ser demonstrado por ações e não apenas por palavras. 

Pedro e Tina, Stephen Michael King (Brinque-Book)

Tina fazia tudo muito certinho... ao contrário de Pedro. O menino fazia tudo torto: de desenhar uma linha a amarrar os sapatos, tudo saía assim meio desmazelado. Até que os dois se encontram e um passa a querer ser... como ou outro!

Ensino Fundamental - Anos iniciais

Malala, a menina que queria ir para a escola, de Adriana Carranca (Companhia das Letrinhas)

A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai só queria ir para a escola, mas isso quase lhe custou a vida. Ela foi baleada por membros do Talibã aos 14 anos, por defender o direito das meninas à educação. Neste livro-reportagem para crianças, a jornalista Adriana Carranca conta a história e traz suas percepções sobre o Vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

Diário de Pilar na Amazônia, de Flávia Lins e Silva (Pequena Zahar)

Pilar é uma menina que viaja para diferentes lugares, apenas dando um giro em sua rede mágica. Nessa história, como sempre, acompanhada de Breno e do gato Samba, ela vai parar no Rio Amazonas. Os três enfrentam os feitiços da Iara, descobrem os segredos da floresta encantada habitada pela temível cobra-grande e ainda descobrem que as árvores estão sendo destruídas -  e que é urgente agir para preservá-las. 

Diário de Pilar na Grécia, de Flávia Lins e Silva (Pequena Zahar)

A viagem para a Grécia marca a primeira aventura de Pilar. Ela dá um giro em sua rede mágica e, com Breno e o gato Samba, vai parar no país, onde percorre uma jornada cheia de histórias, enquanto procura seu avó. Enquanto ela explora o território, os leitores descobrem o fascinante mundo da mitologia grega e outras curiosidades locais, que revelam muito sobre o mundo, como é hoje.

Que história é essa?, de Flavio de Souza (Companhia das Letrinhas)

Você, certamente, conhece a história da Bela Adormecida. Mas já ouviu a versão contada por um dragão que come salsichas? E a história da Chapeuzinho Vermelho narrada pelo caçador? Neste livro, os contos clássicos podem ficar um pouco diferentes, dependendo da porta pela qual o leitor penetra nas narrativas. A essência, porém, continua a mesma.

Diário de Pilar no Egito, de Flávia Lins e Silva (Pequena Zahar)

A rede mágica de Pilar a leva para uma aventura no Egito, junto com seus inseparáveis companheiros, Breno e o gatinho Samba. Lá, ela encontra o jovem faraó Tutancâmon e o ajuda a recuperar seu trono. Durante a aventura, a turma sobrevoa o deserto, navegam pelo rio Nilo em uma feluca, que é um barco de madeira, com uma vela só, visitam templos e conhecem a escrita hieroglífica. 

Fábulas de Esopo (Companhia das Letras)

O livro reúne mais de 50 histórias milenares. Isso mesmo: escritas há mais de 2500 anos. As fábulas clássicas, que divertem adultos e crianças, acompanham ilulstrações de 29 artistas diferentes nesta obra. Tem a clássica da tartaruga e da lebre, a do pastorzinho mentiroso, que deu vários alarmes falsos até ficar sem suas ovelhas e a do velho, da criança e do burro, entrea tantas outras. Não se sabe se Esopo, um suposto escravo grego, existiu ou não, mas o certo é que as histórias que foram atribuídas a ele vêm sendo contadas e recontadas

Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato (Companhia das Letrinhas)

A turma do Sítio do Pica-Pau Amarelo encanta gerações. A edição de luxo, organizada por Marisa Lajolo, maior especialista do Brasil em Monteiro Lobato, foi ilustrada pela premiada artista Lole. O livro vem com uma introdução que situa o leitor no contexto cultural da época e debate questões polêmicas, antes de começar a aventura pelo Sítio e pelo Reino das Águas Claras.

Os Lohip Hopbatos em: A guerra da rua dos Siamipês, de Flavio de Souza (Companhia das Letrinhas)

Duas turmas rivais se unem para defender a árvore mais legal da rua, nesta história, escrita por Flavio de Souza. Uma empresa pretende derrubá-la para instalar um anúncio luminoso no lugar. Só isso mesmo para fazer com que os arqui-inimigos superem suas diferenças, em prol de uma causa comum. 

Malala e seu lápis mágico, de Malala Yousafzai (Companhia das Letrinhas)

Lembra da Malala, do livro-reportagem de Adriana Carranca, que apareceu mais acima, nesta mesma lista? Este é o primeiro livro infantil escrito por ela mesma! Vencedora do Prêmio Nobel da Paz, ela volta à própria infância para contar sua história aos leitores, inspirando uma nova geração a quebrar o silêncio para transformar o mundo em um lugar melhor.

Nós: uma antologia de literatura indígena (Companhia das Letrinhas)

O livro reúne histórias da literatura indígena contadas ou recontadas por representantes de diferentes nações, como Desana, Guarani Mbyá, Krenak e Kurâ Bakairi, entre outras. A antologia reúne narrativas que tratam de diversos temas, desde mitos de origem, como a que conta como surgiu o peixe-boi, até histórias de amor impossível, como a do sol, que deixou a lua enciumada depois de se apaixonar por uma menina. Um mergulho nas raízes mais profundas da cultura brasileira.

 

Compartilhe:

Veja também