Home | Livros | Alfaguara | A CORNETA
CLIQUE PARA AMPLIAR

A CORNETA

Leonora Carrington
Tradução: Fabiane Secches

R$ 69,90

/ À vista

Apresentação

A corneta é um clássico da literatura fantástica, um marco do surrealismo e um livro extraordinário. A influência da mitologia celta, de criaturas míticas e mágicas, da cultura pré-hispânica e do tarô tornam a obra de Carrington subversiva e ousada, além de referência para artistas como Björk e Ali Smith. Com posfácio de Olga Tokarczuk.

Frequentemente comprados juntos

Alfaguara

A corneta

Leonora Carrington

R$ 69,90

Companhia das Letras

A cabeça do santo

Socorro Acioli

R$ 59,90

Companhia das Letras

Uma história natural da curiosidade

Alberto Manguel

R$ 94,90

Preço total de

R$ 224,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Caminhando com os mortos

Micheliny Verunschk

R$ 59,90

Indisponível

Alfaguara

Primeira pessoa do singular

Haruki Murakami

R$ 59,90

Alfaguara

A língua submersa

Manoel Herzog

R$ 74,90

Penguin-Companhia

Passeio ao farol

Virginia Woolf

R$ 54,90

Paralela

Um ex-amigo

Mayra Cotta

R$ 64,90

Companhia das Letras

Ventos do Apocalipse

Paulina Chiziane

R$ 64,90

Clássicos Zahar

Até o último fantasma: edição bolso de luxo

Henry James

R$ 59,90

Penguin-Companhia

Na Terra e no Céu

Francesco Petrarca

R$ 44,90

Ficha Técnica

Título original: The Hearing Trumpet Páginas: 216 Formato: 15.00 X 23.40 cm Peso: 0.329 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 15/06/2023
ISBN: 978-85-5652-172-9 Selo: Alfaguara Capa: Elisa von Randow Ilustração: Pablo Weisz Carrington

SOBRE O LIVRO

A corneta é um clássico da literatura fantástica, um marco do surrealismo e um livro extraordinário. A influência da mitologia celta, de criaturas míticas e mágicas, da cultura pré-hispânica e do tarô tornam a obra de Carrington subversiva e ousada, além de referência para artistas como Björk e Ali Smith. Com posfácio de Olga Tokarczuk.

Aos noventa e dois anos e com a audição prejudicada, Marian Leatherby ganha uma corneta auditiva de sua melhor amiga. Com auxílio do aparelho, Marian descobre que seu filho, nora e neto têm planos soturnos: não suportando mais conviver sob o mesmo teto que ela, a família se articula para mandá-la a um asilo. Mas o lugar em questão não é uma instituição comum -- os edifícios residenciais têm formato de bolo de aniversário, de cogumelos e de iglus. Lá, Marian embarca em uma jornada imprevisível, em que descobre fenômenos como a Freira Piscando, a Rainha Abelha, a entrada para um submundo e um assassinato misterioso.
Considerada a última das mulheres surrealistas, a pintora, dramaturga e romancista Leonora Carrington foi uma artista audaciosa e revolucionária. A corneta é a grande chave de sua obra anárquica e repleta de alusões.


"A leitura de A corneta nos liberta da triste realidade do cotidiano." -- Luis Buñuel


"Um dos romances mais originais, divertidos, agradáveis e visionários do século XX." -- Ali Smith

Sobre o autor