Home | Livros | Alfaguara | AVOADA
CLIQUE PARA AMPLIAR

R$ 59,90

/ À vista

Frequentemente comprados juntos

Alfaguara

Avoada

Marilia Pirillo

R$ 59,90

Companhia das Letras

Sejamos todos feministas: Planner 2021

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 69,90

Companhia das Letrinhas

A orquestra da lua cheia

Jens Rassmus

R$ 47,92

Preço total de

R$ 177,72

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Alfaguara

Débora conta histórias

Débora Araújo Seabra de Moura

R$ 59,90

Alfaguara

O herói discreto

Mario Vargas Llosa

R$ 79,90

Alfaguara

O self essencial

Will Self

R$ 74,90

Alfaguara

Jabuticabeira

Raul Fernandes

R$ 59,90

Indisponível

Alfaguara

Doce inimiga minha

Marcela Serrano

R$ 59,90

Alfaguara

A casa redonda

Louise Erdrich

R$ 74,90

Alfaguara

A assinatura de todas as coisas

Elizabeth Gilbert

R$ 84,90

Indisponível

Alfaguara

Dicionário de línguas imaginárias

Olavo Amaral

R$ 59,90

Alfaguara

O país dos cegos e outras histórias

H.G. Wells

R$ 63,67

Ficha Técnica

Páginas: 16 Formato: 12.00 X 18.00 cm Peso: 0.055 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 23/06/2014
ISBN: 978-85-7962-254-0 Selo: Alfaguara Ilustração: Marilia Pirillo

SOBRE O LIVRO

Avoada: adjetivo, feminino singular de avoado. Pessoa que vive distraída, aérea, com a cabeça no ar. Vem de avoar (a- + voar), que é voar sem amarras, dando cordas à imaginação. E voar é mover-se no ar por meio de asas, mas pode também significar que estamos indo muito rápido, correndo mesmo, talvez para fora da realidade, para um mundo novo onde podemos até voar. Ou virar fada. Ou borboleta. A gaúcha Marília Pirillo gosta muito de voar. Como ela não é pássaro nem borboleta, voa soltando a imaginação, criando desenhos e histórias para jovens e crianças. Em Avoada, ela faz a imaginação voar longe. É um livro imagem, sem qualquer texto em seu interior. Nele, uma menina brinca com um castelo de areia e, de repente, surge uma borboleta. Ela resolve seguir a pequena voadora e, em seu caminho, terá uma grande surpresa. Em casa ou na sala de aula, é uma boa oportunidade de estimular a criatividade das crianças, fazendo com que criem sua própria versão da história. Algumas perguntas podem ser condutoras da leitura, como: Quem é a menina da história? Onde ela está? O que ela está fazendo? Por que ela foi atrás da borboleta? Assim, os pequenos perceberão quantas ideias e narrativas podem surgir a partir de uma mesma imagem.

Sobre o autor