Stênio Gardel vence o National Book Awards; leia o discurso de agradecimento na íntegra

16/11/2023

 A palavra que resta, romance de estreia de Stênio Gardel, venceu o National Book Awards, uma das maiores premiações norte-americanas de literatura, na categoria Literatura Traduzida. O prêmio, que aconteceu na última quarta-feira (15/11), em Nova Iorque, laureou a edição da New Vessel Press, intitulada The Words That Remain, que possui tradução para o inglês de Bruna Dantas Lobato.

Stênio Gardel nasceu em Limoeiro do Norte, Ceará, em 1980, é especialista em Escrita Literária e trabalha no Tribunal Regional Eleitoral de seu estado natal. Desde 2017 tem participado de diversas coletâneas de contos, sendo A palavra que resta o seu primeiro romance.

Escrito durante os Ateliês de Narrativa ministrados pela escritora Socorro Acioli em Fortaleza, o livro conta a trajetória de Raimundo, homem analfabeto que na juventude teve seu amor secreto brutalmente interrompido e que por cinquenta anos guarda consigo uma carta que nunca pôde ler. Com uma narrativa sensível e magnética, o autor nos leva pelo passado de Raimundo, permeado de conflitos familiares e da dor do ocultamento de sua sexualidade, mas também das novas relações que estabeleceu depois de fugir de casa e cair na estrada, ressignificando seu destino mais de uma vez.

Em seu discurso de agradecimento após receber o prêmio do National Book Awards, Stênio Gardel relembrou a infância no Ceará, enquanto um homem gay no sertão do Nordeste. Você pode ler o discurso completo abaixo:

O que está acontecendo agora?

Obrigado à National Book Foundation e ao júri. Eu dedico essa premiação à minha mãe, Irene. Ela não está mais entre nós, mas ela sempre acreditou em mim, e eu não estaria aqui sem ela. Ela foi a melhor a mãe e eu sinto muito falta dela

Gostaria de agradecer ao meu irmão, Jardel, toda a minha família e amigos. Socorro Acioli, Vanessa Ferrari, Julia Bussius, Fernando Rinaldi, Stephanie Roque e todos da Companhia das Letras, uma editora brasileira. E também Lúcia Riff, Julia Wähmann e todos da agência Riff.

Finalmente, um obrigado especial à Bruna, por captar o coração e o suspiro do livro e escrevê-lo nas suas próprias e belas palavras. E a Michael Wise, da editora News Vessel Press, por toda a dedicação e trabalho e por dar ao meu livro um lar tão bonito.

Crescendo como um garoto gay no sertão do Nordeste brasileiro, era impossível para mim pensar em sonhar com tamanha honra, mas por estar aqui esta noite, como um homem gay, recebendo essa honraria pelo livro sobre a jornada de outro homem gay se aceitando, eu gostaria de dizer a todas as pessoas que já se sentiram erradas a respeito de si mesmas, que o coração e o desejo de vocês são reais, e vocês são merecedores, como todos os outros, de uma vida plena e de alcançar sonhos impossíveis.

Tradução e íntegra do discurso: G1 Ceará

Compartilhe:

Veja também