Home | Livros | Companhia das Letras | VIAGEM A PORTUGAL (NOVA EDIÇÃO)
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

VIAGEM A PORTUGAL (NOVA EDIÇÃO)

José Saramago

R$ 119,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 59,95

Apresentação

Roteiro poético-fotográfico de Portugal que tem por guia um mestre da literatura contemporânea.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Viagem a Portugal (Nova edição)

José Saramago

R$ 119,90

Companhia das Letras

A viagem do elefante (Nova edição)

José Saramago

R$ 74,90

Companhia das Letras

Levantado do chão (Nova edição)

José Saramago

R$ 89,90

Preço total de

R$ 284,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

A viagem do elefante (Nova edição)

José Saramago

R$ 74,90

Companhia das Letras

Levantado do chão (Nova edição)

José Saramago

R$ 89,90

Companhia das Letras

História do cerco de Lisboa (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Companhia das Letras

Memorial do Convento (Nova edição)

José Saramago

R$ 89,90

Companhia das Letras

Claraboia (Nova edição)

José Saramago

R$ 84,90

Companhia das Letras

A caverna (Nova edição)

José Saramago

R$ 84,90

Companhia das Letras

O ano da morte de Ricardo Reis (Nova edição)

José Saramago

R$ 89,90

Companhia das Letras

O homem duplicado (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Companhia das Letras

Ensaio sobre a lucidez (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Alfaguara

O mestre e Margarida (Nova edição)

Mikhail Bulgákov

R$ 84,90

Companhia das Letras

A jangada de pedra (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Companhia das Letras

Todos os nomes (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Ficha Técnica

Páginas: 472 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.571 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 28/10/2021
ISBN: 978-65-5921-334-4 Selo: Companhia das Letras Capa: Alceu Chiesorin Nunes Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Roteiro poético-fotográfico de Portugal que tem por guia um mestre da literatura contemporânea.

Em Viagem a Portugal, o pacto de Saramago com a língua se materializa com tanta clareza que chega a parecer um destino -- é como se as coisas e as pessoas estivessem estado à espera de seu escritor. Um milhão de viajantes viram os rios, as encostas e as florestas que Saramago viu. Entraram nos mesmos castelos e igrejas. Pediram informação àquele pastor, à fiandeira e ao velho da encruzilhada. Todos deram pasto à vista e à imaginação. Nenhum deles, entretanto, teve como levar a viagem para casa, refazê-la por escrito e escolher que iria partilhá-la infinitamente.
Conhecemos, neste livro, que nome se dá às coisas em Portugal, qual é a comida que vai para a mesa, quem pintou o teto daquela capelinha, quando é que chove, de que cor são os olhinhos de Nossa Senhora da Cabeça, o que aconteceu com as flores das amendoeiras que o rei mouro mandou plantar para a sua princesa nórdica, quanto custa passar o tempo nas ruas de Serpa, até que ponto são rápidas as águas do Pulo do Lobo, de que modo se conserva a seriedade perante o são Sebastião sorridente e orelhudo de Cidadelhe, por que morreu Inês, a amante de Pedro, o Cruel, o Cru, o Filho-Inimigo, o Tartamudo, o Dançarino, o Vingativo, o Até-Ao-Fim-do-Mundo-Apaixonado.

A caligrafia da capa é da antropóloga e historiadora Lilia Moritz Schwarcz.

Sobre o autor