Home | Livros | Companhia das Letras | VARIEDADES DA EXPERIÊNCIA CIENTÍFICA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

VARIEDADES DA EXPERIÊNCIA CIENTÍFICA

Uma visão pessoal da busca por Deus

Carl Sagan
Tradução: Fernanda Ravagnani

R$ 72,90

/ À vista

Apresentação

Numa série de palestras proferidas em 1985, o astrofísico Carl Sagan discute a existência de Deus, expõe suas esperanças de encontrar vida inteligente em outros planetas e manifesta o desejo de que a religião seja usada para melhorar a vida do ser humano.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Variedades da experiência científica

Carl Sagan

R$ 72,90

Companhia de Bolso

Bilhões e bilhões

Carl Sagan

R$ 52,90

Companhia das Letras

Pálido ponto azul (Nova edição)

Carl Sagan

R$ 67,90

Preço total de

R$ 193,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Pálido ponto azul (Nova edição)

Carl Sagan

R$ 67,90

Companhia de Bolso

Bilhões e bilhões

Carl Sagan

R$ 52,90

Companhia de Bolso

O mundo assombrado pelos demônios

Carl Sagan

R$ 54,90

Companhia das Letras

A grande história da evolução

Richard Dawkins

R$ 99,90

Indisponível

Objetiva

A ordem do tempo

Carlo Rovelli

R$ 57,90

Companhia das Letras

A música do universo

Janna Levin

R$ 59,90

Companhia de Bolso

A dança do universo

Marcelo Gleiser

R$ 52,90

Indisponível

Companhia das Letras

Carta a uma nação cristã

Sam Harris

R$ 37,90

Indisponível

Companhia das Letras

Ensaio sobre a lucidez (Nova edição)

José Saramago

R$ 59,90

Ficha Técnica

Título original: The varieties of scientific experience Páginas: 304 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.427 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 28/02/2008
ISBN: 978-85-3591-132-9 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Numa série de palestras proferidas em 1985, o astrofísico Carl Sagan discute a existência de Deus, expõe suas esperanças de encontrar vida inteligente em outros planetas e manifesta o desejo de que a religião seja usada para melhorar a vida do ser humano.

Numa série de palestras proferidas em 1985, o astrofísico Carl Sagan discute a existência de Deus, expõe suas esperanças de encontrar vida inteligente em outros planetas e manifesta o desejo de que a religião seja usada para melhorar a vida do ser humano.

Mais de vinte anos antes do atual movimento ateísta, o astrofísico Carl Sagan questionava a visão tradicional de Deus num tom bem-humorado, de sólidas bases científicas, nas Palestras Gifford, promovidas pela Universidade de Glasgow em 1985 para discutir a "teologia natural". A relevância do tema na atualidade, marcada pelo extremismo religioso de todos os matizes, fez com que sua viúva e colaboradora Ann Druyan recuperasse as transcrições perdidas das conferências e as transformasse no livro Variedades da experiência científica: uma visão pessoal da busca por Deus.
Como grande divulgador da ciência, Sagan tinha o dom de falar simples, mesmo se estivesse explicando mecânica quântica. Nas palestras, ressalta a predisposição do ser humano para acreditar nas coisas e relata equívocos históricos como a descrição dos enormes canais de Marte, no início do século XX.
Mesmo refutando a visão de Deus como um "homem grande de barbas brancas e compridas sentado num trono no céu e controlando o vôo de cada andorinha", o astrônomo não descarta a existência de alguma forma de inteligência superior, e abre uma detalhada discussão sobre a inteligência extraterrestre.
Ao contrário dos líderes do movimento ateísta, Sagan não menospreza toda e qualquer forma de religião. Para ele, as religiões podem desempenhar o útil papel de orientar o comportamento humano. O que critica é o fato de elas fazerem afirmações sobre ciência sem usar o método científico do ceticismo e da autocorreção.
Segundo sua viúva, Ann Druyan, organizar a edição das palestras ofereceu-lhe a "maravilhosa impressão de que havíamos de alguma maneira sido transportados de volta para as duas sublimes décadas em que pensávamos e escrevíamos juntos". Variedades da experiência científica estende ao leitor a oportunidade de voltar a aprender com Sagan, um homem que foi, em sua própria descrição, um cidadão do cosmos.