Home | Livros | Companhia das Letras | LEITE DERRAMADO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

LEITE DERRAMADO

Chico Buarque

R$ 62,90

/ À vista

Apresentação

Em Leite derramado, Chico Buarque constrói uma saga familiar caracterizada pela decadência social e econômica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Leite derramado

Chico Buarque

R$ 62,90

Companhia das Letras

Benjamim

Chico Buarque

R$ 62,90

Companhia das Letras

Budapeste

Chico Buarque

R$ 57,90

Preço total de

R$ 183,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Objetiva

Dicionário Houaiss da língua portuguesa

Instituto Antônio Houaiss

R$ 404,90

Indisponível

Objetiva

Sete breves lições de física

Carlo Rovelli

R$ 57,90

Companhia das Letras

Tantas palavras

Chico Buarque Humberto Werneck

R$ 87,90

Indisponível

Companhia das Letras

Anos de chumbo e outros contos

Chico Buarque

R$ 67,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 99,90

Companhia das Letras

Estorvo - Edição comemorativa de 30 anos

Chico Buarque

R$ 72,90

Companhia das Letras

Hibisco roxo

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 64,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Leite derramado Páginas: 200 Formato: 15.50 X 22.00 cm Peso: 0.353 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 25/03/2009
ISBN: 978-85-3591-411-5 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Em Leite derramado, Chico Buarque constrói uma saga familiar caracterizada pela decadência social e econômica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos.

Um homem muito velho está num leito de hospital. Membro de uma tradicional família brasileira, ele desfia, num monólogo dirigido à filha, às enfermeiras e a quem quiser ouvir, a história de sua linhagem desde os ancestrais portugueses, passando por um barão do Império, um senador da Primeira República, até o tataraneto, garotão do Rio de Janeiro atual. A fala desarticulada do ancião cria dúvidas e suspenses que prendem o leitor. O discurso da personagem parece espontâneo, mas o escritor domina com mão firme as associações livres, as falsidades e os não ditos, de modo que o leitor pode ler nas entrelinhas, partilhando a ironia do autor, verdades que a personagem não consegue enfrentar. Tudo, neste texto, é conciso e preciso; como num quebra-cabeça bem concebido, nenhum elemento é supérfluo.
Percorre todo o livro a paixão mal vivida e mal compreendida do narrador por uma
mulher. Os múltiplos traços de Matilde, seu "olhar em pingue-pongue", suas corridas a cavalo ou na praia, suas danças, seus vestidos espalhafatosos, ao mesmo tempo que determinam a paixão do marido e impregnam indelevelmente sua lembrança, ocasionam a infelicidade de ambos. Embora vista de forma indireta e em breves flashes Matilde se torna, também para o leitor, inesquecível.
Outras figuras, fixadas a partir de mínimos traços, circulam pela memória do protagonista: o arrogante engenheiro francês Dubosc; a mãe do narrador, que, de tão reprimida e repressora, "toca" piano sem emitir nenhum som; a namorada do garotão com seus piercings e gírias. É espantoso como tantas personagens ganham vida neste breve romance. Leite derramado é obra de um escritor em plena posse de seu talento e de sua linguagem.

Sobre o autor

Vídeo