Home | Livros | Companhia das Letras | EVOLUÇÃO EM QUATRO DIMENSÕES
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

EVOLUÇÃO EM QUATRO DIMENSÕES

Eva Jablonka e Marion J. Lamb
Tradução: Claudio Angelo

Apresentação

Em uma prosa lúdica e acessível, a israelense Eva Jablonka e a britânica Marion J. Lamb resgatam as ideias de Lamarck e propõem uma reestruturação do darwinismo, argumentando que há mais do que genes na hereditariedade.

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Isto é biologia

Ernst Mayr

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

O imitador de vozes

Thomas Bernhard

R$ 59,90

Indisponível

Companhia das Letras

Aprender a rezar na era da técnica

Gonçalo M. Tavares

R$ 79,90

Indisponível

Objetiva

A ordem do tempo

Carlo Rovelli

R$ 59,42

Companhia das Letras

Biologia, ciência única

Ernst Mayr

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

Hammerstein ou a obstinação

Hans Magnus Enzensberger

R$ 89,90

Companhia das Letras

Elogiemos os homens ilustres

James Rufus Agee Walker Evans

R$ 99,90

Companhia das Letras

Like a Rolling Stone

Greil Marcus

R$ 62,90

Indisponível

Companhia das Letras

José Bonifácio

Miriam Dolhnikoff

R$ 64,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Evolution in four dimensions Páginas: 512 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.772 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 02/02/2010
ISBN: 978-85-3591-590-7 Selo: Companhia das Letras Ilustração: Anna Zeligowski

SOBRE O LIVRO

Em uma prosa lúdica e acessível, a israelense Eva Jablonka e a britânica Marion J. Lamb resgatam as ideias de Lamarck e propõem uma reestruturação do darwinismo, argumentando que há mais do que genes na hereditariedade.

O francês Jean-Baptiste Lamarck (1744-1829) seria a última pessoa que alguém poderia pensar em chamar para salvar a teoria da evolução de Charles Darwin. Afinal, Lamarck acabou entrando para a história como o autor da teoria evolutiva errada, e "lamarckismo" virou sinônimo de engano para os biólogos. Isso porque sua teoria pregava a herança de caracteres adquiridos, quando Darwin mostraria corretamente que a evolução ocorre por meio da seleção natural de variações aleatórias.
Em Evolução em quatro dimensões, Eva Jablonka e Marion J. Lamb resgatam as ideias do maltratado naturalista francês. Segundo as autoras, o darwinismo hoje precisa de uma reforma, de uma nova síntese - e tal síntese passa pela incorporação do lamarckismo na teoria evolutiva. Descobertas da biologia molecular nos últimos cinquenta anos mostram que a evolução vai além da seleção de variações casuais nos genes.
As autoras identificam quatro "dimensões" na evolução - quatro sistemas de herança que desempenham um papel na evolução: a genética, a epigenética (ou transmissão de características celulares, alheia ao DNA), a comportamental e a simbólica (transmissão por meio da linguagem e de outras formas de comunicação simbólica). Em todos esses sistemas ocorre alguma herança de caracteres adquiridos, novamente uma heresia lamarckista que Jablonka e Lamb incorporam ao repertório do darwinismo, não para derrubá-lo, mas para mostrar que há muito mais variação disponível para a seleção natural do que sonha a biologia.

Sobre o autor