Home | Livros | Companhia das Letras | AMOR DE NOVO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

AMOR DE NOVO

Doris Lessing
Tradução: José Rubens Siqueira

R$ 99,90

R$ 89,91

/ À vista

Apresentação

Sarah Durham, de 65 anos, entra em estado de amor - e teme perder a razão. Belíssima reflexão sobre os sentimentos e o envelhecimento: o tempo, a solidão - e a paixão. Romance na linhagem de O carnê dourado.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Amor de novo

Doris Lessing

R$ 89,91

Companhia das Letras

Os vestígios do dia

Kazuo Ishiguro

R$ 79,90

Companhia das Letras

Desonra

J. M. Coetzee

R$ 79,90

Preço total de

R$ 249,71

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Jovens de um novo tempo despertai!

Kenzaburo Oe

R$ 89,90

Indisponível

Companhia das Letras

Henderson, o Rei da Chuva

Saul Bellow

R$ 99,90

Companhia das Letras

Amor de novo

Doris Lessing

R$ 67,90

Indisponível

Companhia das Letras

Os vestígios do dia

Kazuo Ishiguro

R$ 79,90

Companhia das Letras

O sonho mais doce

Doris Lessing

R$ 99,90

Indisponível

Companhia das Letras

Debaixo da minha pele

Doris Lessing

R$ 99,90

Indisponível

Penguin-Companhia

Noites brancas

Fiódor Dostoiévski

R$ 44,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Love, again Páginas: 440 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.65 kg Acabamento: Livro capa dura Lançamento: 24/10/2011
ISBN: 978-85-3591-904-2 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Sarah Durham, de 65 anos, entra em estado de amor - e teme perder a razão. Belíssima reflexão sobre os sentimentos e o envelhecimento: o tempo, a solidão - e a paixão. Romance na linhagem de O carnê dourado.

Podem o amor e o desejo sobreviver ao tempo? Neste romance repleto de alusões filosóficas e literárias, Doris Lessing investiga as raízes profundas dessas emoções na psicanálise, partindo do princípio de que os desejos e anseios de uma pessoa apaixonada têm suas raízes nas necessidades de amor da primeira infância.
Sarah Durham tem 65 anos e há mais de vinte suspendeu voluntária e serenamente sua vida amorosa. Após a morte do marido, o acaso e a paixão pela arte dramática acabam conduzindo-a ao posto de diretora-gerente de um respeitado teatro do circuito de vanguarda de Londres que ela e seus amigos fundaram na década de 1970. No decorrer dos ensaios e da temporada de uma peça sobre a vida de uma jovem pintora e musicista, todo o elenco se vê influenciado pelo enredo, e Sarah encontra o amor, de novo, primeiro em Bill, um belo e jovem ator andrógino, em seguida no diretor do espetáculo, Henry, ambos muito mais jovens que ela.

Sobre o autor