Home | Livros | Companhia das Letras | RAGNARÖK
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

RAGNARÖK

A. S. Byatt
Tradução: Maria Luíza Newlands

R$ 59,90

/ À vista

Apresentação

Uma releitura fascinante e profundamente pessoal da gênese e do desaparecimento dos deuses da mitologia nórdica, por uma das mais importantes escritoras britânicas da atualidade.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Ragnarök

A. S. Byatt

R$ 59,90

Alfaguara

Sinfonia em branco

Adriana Lisboa

R$ 79,90

Pequena Zahar

Selvagem

Emily Hughes

R$ 62,91

Preço total de

R$ 202,71

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Seguinte

Cinderela chinesa

Adeline Yen Mah

R$ 59,90

Fontanar

O retorno do jovem príncipe

A.G. Roemmers

R$ 54,90

Indisponível

Companhia das Letras

Uma questão de loucura

Ismail Kadaré

R$ 54,90

Companhia das Letras

O décimo primeiro mandamento

Abraham Verghese

R$ 99,90

Alfaguara

Sinfonia em branco

Adriana Lisboa

R$ 79,90

Companhia das Letras

103 contos de fadas

Angela Carter

R$ 84,90

Paralela

O livro dos ressignificados

Akapoeta

R$ 64,90

Companhia das Letras

Discurso sobre o capim

Luiz Schwarcz

R$ 59,90

Objetiva

O bom livro

A. C. Grayling

R$ 109,90

Companhia das Letras

Lavoura arcaica

Raduan Nassar

R$ 84,90

Indisponível

Companhia das Letras

Contos de amor do século XIX

Alberto Manguel

R$ 89,90

Indisponível

Ficha Técnica

Páginas: 144 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.211 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 27/05/2013
ISBN: 978-85-3592-268-4 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Uma releitura fascinante e profundamente pessoal da gênese e do desaparecimento dos deuses da mitologia nórdica, por uma das mais importantes escritoras britânicas da atualidade.

Ragnarök, em islandês antigo, significa "crepúsculo dos deuses", ou ainda, "julgamento dos deuses". Ambas as acepções estão contidas nas sagas mitológicas germânicas e escandinavas compiladas a partir do século XIII. Para os antigos nórdicos, o fim dos deuses era também o fim dos tempos, comparável ao Juízo Final dos cristãos, com a importante diferença de que não havia esperanças de uma vida além-túmulo: após o colapso do Valhall - o suntuoso palácio das divindades -, o universo se transformará para sempre num lugar escuro, árido e desabitado.
Neste livro híbrido entre mitologia e autobiografia, A. S. Byatt recupera algumas das mais importantes histórias sobre a gênese e o fim do mundo segundo os povos bárbaros - vikings, islandeses, germanos - que habitaram o norte da Europa até sua cristianização. Encantada desde a infância por deuses como Odin, Frigg, Loki e Thor, a autora de Possessão (romance vencedor do Man Booker Prize de 1990) reconta suas aventuras em meio a gigantes, elfos, lobos e serpentes monstruosas; paralelamente, Byatt rememora suas próprias experiências durante a primeira leitura das narrativas de que esses seres fantásticos são protagonistas.
Ostentando poderes prodigiosos, equiparados às forças incontroláveis da natureza, mas também às fragilidades mais típicas dos homens, as divindades do panteão nórdico provocam seu próprio fim com suas paixões imprudentes. Trata-se de um eloquente eco das catástrofes humanas e naturais anunciadas pela atual degradação ambiental e pela escalada dos conflitos bélicos.

Sobre o autor