Home | Livros | Companhia das Letras | SE VIVÊSSEMOS EM UM LUGAR NORMAL
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

SE VIVÊSSEMOS EM UM LUGAR NORMAL

Juan Pablo Villalobos
Tradução: Andreia Moroni

Apresentação

Entre vacas disseminadas, naves espaciais e muitas quesadillas, há uma família mexicana que luta de forma quixotesca para impedir a demolição da sua casa pelos empreendedores do "progresso".

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Te vendo um cachorro

Juan Pablo Villalobos

R$ 62,90

Indisponível

Companhia das Letras

Ninguém precisa acreditar em mim

Juan Pablo Villalobos

R$ 67,90

Companhia das Letras

A invasão do povo do espírito

Juan Pablo Villalobos

R$ 74,90

Companhia das Letras

Os filhos da noite

Dennis Lehane

R$ 72,90

Companhia das Letras

Freud (1916 - 1917) - Obras completas volume 13

Sigmund Freud

R$ 92,90

Companhia das Letras

Flores artificiais

Luiz Ruffato

R$ 42,32

Ficha Técnica

Título original: Si viviéramos en un lugar normal Páginas: 160 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.225 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 05/09/2013
ISBN: 978-85-3592-324-7 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Entre vacas disseminadas, naves espaciais e muitas quesadillas, há uma família mexicana que luta de forma quixotesca para impedir a demolição da sua casa pelos empreendedores do "progresso".

Nos anos 1980, em uma pequena cidade no México, onde há "mais vacas que pessoas e mais padres que vacas", uma família pobre tenta sobreviver às intempéries do cotidiano.
O pai é um professor de educação cívica, apaixonado pelo período helênico e mestre em propagar todo tipo de insulto. A mãe, uma mulher de inigualável tendência cênica, mais afeita ao melodrama, que se encarrega de preparar, todo santo dia, a mesma refeição à base de quesadillas. É essa comida típica mexicana, aliás, que desperta na prole - sete filhos no total - certos pensamentos impróprios: cada um deseja que o outro desapareça, para que sobre um pouco mais de comida na mesa.
Na iminência de ver a pequena casa em que moram ser demolida pela chegada de um empreendimento imobiliário de alto padrão, cada membro da família cria subterfúgios, muitas vezes delirantes, para lidar com uma realidade cada vez mais opressiva.
É nesse cenário que se dá a saga de Orestes, um dos filhos do casal e protagonista deste romance, que conta, sob um ponto de vista que oscila entre o adolescente entediado e o adulto raivoso, a sua percepção da luta de classes e do papel insignificante que sua família ocupa no mundo.

Sobre o autor

Vídeo