Home | Livros | Companhia das Letras | TODA POESIA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

TODA POESIA

Paulo Leminski

R$ 72,90

/ À vista

Apresentação

Entre haikais e canções, poemas concretos e líricos, Toda poesia percorre, pela primeira vez, a trajetória poética completa do autor curitibano e revela por que Paulo Leminski é um dos poetas brasileiros mais lidos das últimas décadas.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Toda poesia

Paulo Leminski

R$ 72,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 99,90

Companhia das Letras

Poemas

Wislawa Szymborska

R$ 67,90

Preço total de

R$ 240,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia de Bolso

A insustentável leveza do ser

Milan Kundera

R$ 52,90

Suma

O instituto

Stephen King

R$ 87,90

Companhia de Mesa

Sal, gordura, ácido, calor

Samin Nosrat

R$ 199,90

Fontanar

O livro que você gostaria que seus pais tivessem lido

Philippa Perry

R$ 59,90

Paralela

Minhas plantas - paisagismo para todos

Carol Costa

R$ 129,90

Companhia das Letrinhas

Muito cansado e bem acordado

Susanne Strasser

R$ 42,32

Objetiva

Iludidos pelo acaso

Nassim Nicholas Taleb

R$ 69,90

Ficha Técnica

Título original: Toda poesia Páginas: 424 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.51 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 27/02/2013
ISBN: 978-85-3592-223-3 Selo: Companhia das Letras Capa: Elisa von Randow Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Entre haikais e canções, poemas concretos e líricos, Toda poesia percorre, pela primeira vez, a trajetória poética completa do autor curitibano e revela por que Paulo Leminski é um dos poetas brasileiros mais lidos das últimas décadas.

Paulo Leminski foi corajoso o bastante para se equilibrar entre duas enormes onstruções que rivalizavam na década de 1970, quando publicava seus primeiros versos: a poesia concreta, de feição mais erudita e superinformada, e a lírica que florescia entre os jovens de vinte e poucos anos da chamada "geração mimeógrafo".
Ao conciliar a rigidez da construção formal e o mais genuíno coloquialismo, o autor praticou ao longo de sua vida um jogo de gato e rato com leitores e críticos. Se por um lado tinha pleno conhecimento do que se produzira de melhor na poesia - do Ocidente e do Oriente -, por outro parecia comprazer-se em mostrar um "à vontade" que não raro beirava o improviso, dando um nó na cabeça dos mais conservadores. Pura artimanha de um poeta consciente e dotado das melhores ferramentas para escrever versos.
Entre sua estreia na poesia, em 1976, e sua morte, em 1989, a poucos meses de completar 45 anos, Leminski iria ocupar uma zona fronteiriça única na poesia contemporânea brasileira, pela qual transitariam, de forma legítima ou como contrabando, o erudito e o pop, o ultraconcentrado e a matéria mais prosaica. Não à toa, um dos títulos mais felizes de sua bibliografia é Caprichos & relaxos: uma fórmula e um programa poético encapsulados com maestria.
Este volume percorre, pela primeira vez, a trajetória poética completa do autor curitibano, mestre do verso lapidar e da astúcia. Livros hoje clássicos como Distraídos venceremos e La vie en close, além de raridades como Quarenta clics em Curitiba e versos já fora de catálogo estão agora novamente à disposição dos leitores, com inédito apuro editorial.
O haikai, a poesia concreta, o poema-piada oswaldiano, o slogan e a canção - nada parece ter escapado ao "samurai malandro", que demonstra, com beleza e vigor, por que tem sido um dos poetas brasileiros mais lidos e celebrados das últimas décadas. Com apresentação da poeta (e sua companheira por duas décadas) Alice Ruiz S, posfácio do crítico e compositor José Miguel Wisnik, e um apêndice que reúne textos de, entre outros, Caetano Veloso, Haroldo de Campos e Leyla Perrone-Moisés, Toda poesia é uma verdadeira aventura - para a inteligência e a sensibilidade.

Sobre o autor