Home | Livros | Companhia de Bolso | A CIDADE ILHADA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

A CIDADE ILHADA

Milton Hatoum

R$ 37,90

/ À vista

Apresentação

Nos contos breves de A cidade ilhada, Milton Hatoum lança seus personagens num vaivém incessante e vertiginoso, vivido ou apenas imaginado, entre Paris e Bangcoc, Barcelona e Berkeley, em meio a desencontros, exílios, fantasmas da família e da província. 
Inclui o conto "O adeus do comandante", que inspirou o filme O rio do desejo

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

A cidade ilhada

Milton Hatoum

R$ 37,90

Companhia de Bolso

Relato de um certo Oriente

Milton Hatoum

R$ 47,90

Companhia de Bolso

Cinzas do Norte

Milton Hatoum

R$ 47,90

Preço total de

R$ 133,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia de Bolso

Relato de um certo Oriente

Milton Hatoum

R$ 47,90

Companhia de Bolso

Um solitário à espreita

Milton Hatoum

R$ 44,90

Companhia das Letras

A cidade ilhada

Milton Hatoum

R$ 54,90

Indisponível

Companhia das Letras

A noite da espera

Milton Hatoum

R$ 57,90

Companhia das Letras

Órfãos do Eldorado

Milton Hatoum

R$ 54,90

Companhia de Bolso

Os nossos antepassados

Italo Calvino

R$ 49,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 99,90

Companhia de Bolso

Caminhos cruzados

Erico Verissimo

R$ 44,90

Ficha Técnica

Título original: A cidade ilhada, (edição de bolso) Páginas: 104 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.095 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 20/05/2014
ISBN: 978-85-3592-441-1 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Nos contos breves de A cidade ilhada, Milton Hatoum lança seus personagens num vaivém incessante e vertiginoso, vivido ou apenas imaginado, entre Paris e Bangcoc, Barcelona e Berkeley, em meio a desencontros, exílios, fantasmas da família e da província. 
Inclui o conto "O adeus do comandante", que inspirou o filme O rio do desejo

Relances da experiência vivida, recolhidos em tramas brevíssimas, de dicção enxuta em que tudo ganha nitidez máxima e máximo poder de iluminação - assim são as histórias que Milton Hatoum reuniu em seu primeiro volume de contos, A cidade ilhada.
As sementes das histórias de Hatoum não poderiam ser mais diversas: a primeira visita a um bordel em "Varandas da Eva"; uma passagem de Euclides da Cunha em "Uma carta de Bancroft"; a vida de exilados em "Bárbara no inverno" ou "Encontros na península"; o amor platônico por uma inglesinha em "Uma estrangeira da nossa rua". Com mão discreta e madura, Hatoum trabalha esses fragmentos da memória até que adquiram outro caráter: frutos do acaso e da biografia pessoal, eles afinal se mostram como imagens exemplares do curso de nossos desejos e fracassos.
Desejos e fracassos, aliás, respondem pela rede subterrânea que amarra os contos de A cidade ilhada. Se o desejo, a literatura ou a viagem levam os personagens a expandir o raio de sua ação e a transpor as barreiras da infância e da moral, da classe e da província, estes mesmos elementos não se dão por vencidos e, mais cedo ou mais tarde, recaem sobre os heróis como uma fatalidade que os traz de volta a um centro imóvel: "para onde vou, Manaus me persegue".

Sobre o autor