Home | Livros | Companhia das Letras | ANNA KARIÊNINA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ANNA KARIÊNINA

Liev Tolstói

R$ 114,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 57,45

Apresentação

Em tradução de Rubens Figueiredo, com posfácio de Janet Malcolm, a obra-prima de Liev Tolstói retrata o caso de infidelidade da aristocrata Anna Kariênina, tendo como cenário uma Rússia decadente.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Anna Kariênina

Liev Tolstói

R$ 114,90

Companhia das Letras

Guerra e paz

Liev Tolstói

R$ 229,90

Companhia das Letras

A montanha mágica

Thomas Mann

R$ 109,90

Preço total de

R$ 454,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

A montanha mágica

Thomas Mann

R$ 109,90

Companhia das Letras

Brasil: uma biografia

Lilia Moritz Schwarcz Heloisa Murgel Starling

R$ 92,90

Indisponível

Paralela

O jogo - Sucesso no TikTok

Elle Kennedy

R$ 59,90

Suma

A dança da morte

Stephen King

R$ 159,90

Seguinte

O menino do pijama listrado

John Boyne

R$ 62,90

Companhia das Letras

1984 - Edição especial

George Orwell

R$ 127,90

Paralela

Malibu renasce

Taylor Jenkins Reid

R$ 44,93

Penguin-Companhia

Caixa Homero

Homero

R$ 129,90

Companhia das Letras

Meio sol amarelo (Nova capa)

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 82,90

Ficha Técnica

Páginas: 808 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 1.183 kg Acabamento: Livro capa dura Lançamento: 07/07/2017
ISBN: 978-85-3592-922-5 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Em tradução de Rubens Figueiredo, com posfácio de Janet Malcolm, a obra-prima de Liev Tolstói retrata o caso de infidelidade da aristocrata Anna Kariênina, tendo como cenário uma Rússia decadente.

"Toda a diversidade, todo o encanto, toda a beleza da vida é feita de sombra e de luz", escreve Liev Tolstói no romance que Fiódor Dostoiévski definiu como "impecável". Publicado originalmente em forma de fascículos entre 1875 e 1877, antes de finalmente ganhar corpo de livro em 1877, Anna Kariênina continua a causar espanto. Como pode uma obra de arte se parecer tanto com a vida? Com absoluta maestria, Tolstói conduz o leitor por um salão repleto de música, perfumes, vestidos de renda, num ambiente de imagens vívidas e quase palpáveis que têm como pano de fundo a Rússia czarista.
Nessa galeria de personagens excessivamente humanos, ninguém está inteiramente a salvo de julgamento: não há heróis, tampouco fracassados, e sim pessoas complexas, ambíguas, que não se restringem a fórmulas prontas. Religião, família, política e classe social são postas à prova no trágico percurso traçado por uma aristocrata casada que, ao se envolver em um caso extraconjugal, experimenta as virtudes e as agruras de um amor profundamente conflituoso, "feito de sombra e de luz".

Sobre o autor