Home | Livros | Companhia das Letras | JUCA PARANHOS, O BARÃO DO RIO BRANCO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

JUCA PARANHOS, O BARÃO DO RIO BRANCO

Luís Cláudio Villafañe G. Santos

R$ 119,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 59,95

Apresentação

Uma biografia minuciosa e inovadora do mais popular dos homens públicos brasileiros da virada do século XIX para o século XX.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Juca Paranhos, o Barão do Rio Branco

Luís Cláudio Villafañe G. Santos

R$ 119,90

Companhia das Letras

O anel de Giges

Eduardo Giannetti

R$ 84,90

Companhia das Letras

Joaquim Nabuco

Angela Alonso

R$ 89,90

Preço total de

R$ 294,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Dinheiro, eleições e poder

Bruno Carazza

R$ 84,90

Objetiva

Ordem mundial

Henry Kissinger

R$ 109,90

Companhia das Letras

Na fissura

Johann Hari

R$ 109,90

Indisponível

Companhia das Letras

Dicionário da escravidão e liberdade

Lilia Moritz Schwarcz Flávio dos Santos Gomes

R$ 99,90

Companhia das Letras

Dostoiévski

Joseph Frank

R$ 189,90

Indisponível

Companhia das Letras

O novo Iluminismo

Steven Pinker

R$ 99,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 104,90

Ficha Técnica

Título original: Juca Paranhos, o Barão do Rio Branco Páginas: 560 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.85 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 28/09/2018
ISBN: 978-85-3593-152-5 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Uma biografia minuciosa e inovadora do mais popular dos homens públicos brasileiros da virada do século XIX para o século XX.

Nesta biografia do barão do Rio Branco, Luís Cláudio Villafañe G. Santos se contrapõe à visão convencional de Paranhos Júnior como intelectual distante, absorto em seus infindáveis estudos históricos. Aqui, a complexa e muitas vezes controversa trajetória pessoal do Barão -- que buscou ativamente e com grande empenho reforçar a própria posição na diplomacia e na política -- é apresentada dentro do contexto das grandes transformações vividas pelo Brasil e pelo mundo entre a segunda metade do século XIX e o início do XX. O barão do Rio Branco de nossa admiração não esconde o amante egoísta, o vaidoso que alimentava a claque de seu teatro pessoal, o centralizador que desmerecia a ajuda dos colaboradores, o sedento de glória, o glutão e o esbanjador para quem todo dinheiro era pouco.

"Reexaminando o muito que se escreveu sobre o barão, assim como a sua correspondência ativa e passiva, e lendo, dia a dia, linha a linha, o que, na época, estampavam os jornais, Luís Cláudio Villafañe G. Santos trouxe para a nossa companhia um Rio Branco confiante no forte saber que lhe moldava os argumentos e as ações. E tão bem contada é a sua vida e tão nítidos os retratos, que ele sai deste livro, nos toma pelo braço e nos convida para jantar no Hotel dos Estrangeiros." -- Alberto da Costa e Silva

Sobre o autor