Home | Livros | Companhia das Letras | O ESCRAVO
CLIQUE PARA AMPLIAR

O ESCRAVO

Romance

Carolina Maria de Jesus

R$ 64,90

/ À vista

Apresentação

"Somos escravos de tudo que desêjamos possuir. Ninguem é livre neste mundo." Neste romance inédito, Carolina Maria de Jesus apresenta uma história de amor e desilusão entre dois jovens de classes sociais distintas.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O escravo

Carolina Maria de Jesus

R$ 64,90

Companhia das Letras

Notas sobre o luto

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 42,90

Companhia das Letras

O som do rugido da onça - Vencedor Jabuti 2022

Micheliny Verunschk

R$ 47,53

Preço total de

R$ 155,33

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Grafias de vida -- a morte

Silviano Santiago

R$ 119,90

Companhia das Letras

Triângulo das águas

Caio Fernando Abreu

R$ 63,92

Companhia das Letras

Meu corpo quer extensão

Pagu

R$ 29,90

Companhia das Letras

Casa de alvenaria - Volume 1: Osasco

Carolina Maria de Jesus

R$ 47,90

Companhia das Letras

Oração para Desaparecer

Socorro Acioli

R$ 69,90

Companhia das Letras

Casa de alvenaria - Volume 2: Santana

Carolina Maria de Jesus

R$ 67,90

Companhia de Bolso

Livro do desassossego (Edição revista e atualizada)

Fernando Pessoa

R$ 64,90

Ficha Técnica

Páginas: 208 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.264 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 11/12/2023
ISBN: 978-85-3593-603-2 Selo: Companhia das Letras Capa: Giulia Fagundes Ilustração:

SOBRE O LIVRO

"Somos escravos de tudo que desêjamos possuir. Ninguem é livre neste mundo." Neste romance inédito, Carolina Maria de Jesus apresenta uma história de amor e desilusão entre dois jovens de classes sociais distintas.

Uma das mais importantes escritoras brasileiras, Carolina Maria de Jesus deixou, além dos cadernos autobiográficos, uma vasta produção literária dos mais diversos gêneros, que ainda permanece amplamente desconhecida. Em O escravo, romance inédito escrito na década de 1950, conhecemos a verve ficcionista da autora de Quarto de despejo e Casa de alvenaria. Os protagonistas dessa história são os primos Rosa e Renato, que, embora apaixonados, acabam seguindo caminhos distintos, sobretudo por pressão da família abastada do rapaz. O texto é resgatado e estabelecido diretamente do manuscrito original, conservando o projeto literário e estético da autora, e acompanha prefácio de Denise Carrascosa e posfácio de Fernanda Silva e Sousa.


"Carolina inventa o romance proverbial como forma literária experimental para reverter o olhar colonial racista que quer fazê-la Mãe Preta, olhar quem a olha e, na condição de Preta Mãe de nossa literatura, criar outras irradiações sonoras que subvertam a língua euro-ocidental, gerando reverberações entre vozes afroancestrais, a alcançar o abolicionismo de Maria Firmina dos Reis, e vozes do afrofuturo, como as poetas slam, que dão seguimento ao desafio." -- do prefácio de Denise Carrascosa


"Carolina constrói uma obra que pode ser tudo menos um romance ingênuo e maniqueísta [...] e retrata o universo da 'sala de visitas' e suas adjacências, marcado por interesses escusos, ambições desmedidas, expectativas irreais, sem, no entanto, subtrair a dimensão humana e ordinária das personagens." -- do posfácio de Fernanda Silva e Sousa

Sobre o autor