Home | Livros | Companhia das Letras | UM PREGO NO ESPELHO
CLIQUE PARA AMPLIAR

UM PREGO NO ESPELHO

Tércia Montenegro

R$ 89,90

/ À vista

Apresentação

Da premiada autora de Turismo para cegos e Em plena luz. Até que ponto a vida de alguém não é uma repetição disfarçada do destino de seus antepassados?

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Copacabana dreams

Natércia Pontes

R$ 84,90

Companhia das Letras

Virgínia mordida

Jeovanna Vieira

R$ 79,90

Alfaguara

Os grandes carnívoros

Adriana Lisboa

R$ 84,90

Companhia das Letras

Breve história do espírito (Nova edição)

Sérgio Sant'Anna

R$ 74,90

Companhia das Letras

Seis passeios pelos bosques da ficção (Nova edição)

Umberto Eco

R$ 74,90

Zahar

Uma enciclopédia nos trópicos

Beto Ricardo Ricardo Arnt

R$ 109,90

Objetiva

Buracos brancos

Carlo Rovelli

R$ 69,90

Ficha Técnica

Título original: Um Prego No Espelho Páginas: 152 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.221 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 09/04/2024
ISBN: 978-85-3593-693-3 Selo: Companhia das Letras Capa: Tereza Bettinardi Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Da premiada autora de Turismo para cegos e Em plena luz. Até que ponto a vida de alguém não é uma repetição disfarçada do destino de seus antepassados?

Na superfície, Thalia é uma mulher feliz e bem-sucedida. Incansável, divide seu tempo entre dar aulas de literatura em colégios particulares e atuar nas peças de uma companhia de teatro. Sua trajetória é abalada quando, durante a encenação de uma peça, ela pensa ver, debaixo das luzes do palco, o rosto do irmão falecido. A visão traz à tona uma série de traumas reprimidos e serve de ponto de partida para uma viagem pela história de seus pais e avós.
Ao se lançar no abismo da genealogia de uma família, a autora cearense Tércia Montenegro reflete sobre os enlaces que a constituem, e como um prego no espelho -- algo que se fixa numa superfície volátil -- tenta capturar uma imagem que parece sempre escapar aos personagens deste livro. Um romance singular, impactante e altamente literário, em que a memória se apresenta como um centro gravitacional incontornável, que insiste a todo momento em arrastar pais e filhos de volta ao mesmo conjunto de medos, mistérios e frustrações.

Sobre o autor