Home | Livros | Companhia das Letras | PASSEIO COM O GIGANTE
CLIQUE PARA AMPLIAR

PASSEIO COM O GIGANTE

Michel Laub

R$ 69,90

/ À vista

Apresentação

Do autor de Diário da queda e um dos principais nomes da literatura brasileira atual. Um romance sobre a divisão da comunidade judaica em meio ao extremismo político no Brasil e no mundo.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Passeio com o gigante

Michel Laub

R$ 69,90

Companhia das Letras

Oração para Desaparecer

Socorro Acioli

R$ 69,90

Companhia das Letras

O escravo

Carolina Maria de Jesus

R$ 64,90

Preço total de

R$ 204,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Trilogia - Autor vencedor do Nobel de literatura 2023

Jon Fosse

R$ 69,90

Companhia das Letras

Lia

Caetano W. Galindo

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

O século das luzes (Nova edição)

Alejo Carpentier

R$ 89,90

Companhia das Letras

Palmeiras selvagens

William Faulkner

R$ 119,90

Companhia das Letras

Os náufragos do Wager

David Grann

R$ 89,90

Companhia das Letras

Sobre literatura e história

Júlio Pimentel Pinto

R$ 99,90

Companhia das Letras

Uma família feliz

Raphael Montes

R$ 59,90

Zahar

As abandonadoras

Begoña Gómez Urzaiz

R$ 79,90

Ficha Técnica

Páginas: 160 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.208 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 26/03/2024
ISBN: 978-85-3593-696-4 Selo: Companhia das Letras Capa: Raul Loureiro Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Do autor de Diário da queda e um dos principais nomes da literatura brasileira atual. Um romance sobre a divisão da comunidade judaica em meio ao extremismo político no Brasil e no mundo.

Davi Rieseman, um advogado ligado à causa sionista, sobe a um palco para dar um discurso. Misturando intolerância e generosidade, ele conta a história de sua relação com o sogro, a mãe, a esposa e a filha à luz de juízos bastante particulares sobre temas do noticiário - uma eleição no Brasil, a ascensão evangélica, o antissemitismo, o Oriente Médio.
Anos depois, enquanto caminha por um hospital onde fantasia e realidade se misturam, com as palavras do passado surgindo em fragmentos que iluminam a ação presente, Davi é confrontado por um misterioso coro de vozes, num diálogo que o faz reviver um trauma e um dilema ligados a brigas envolvendo judeus seculares e religiosos, progressistas e conservadores, embebidos na cultura diaspórica da dúvida e nas convicções militaristas da política israelense.
A ironia do romance, com seu choque de visões construído em diferentes vozes, tempos e tons, guia uma tentativa humanista de lidar com um cenário pós-pandemia, em que a memória dos mortos deu lugar ao pragmatismo cínico e às guerras. É um caminho tortuoso, mas também feito de esperança. Afinal, entre "palavras de choro ou riso", o mundo surgido no desfecho do livro é aquele onde precisaremos viver todos - culpados ou inocentes nesse grande acerto de contas com a história.

"Michel Laub nos apresenta um anti-herói que vende a alma em troca de um gostinho de poder. É um livro de uma atualidade que incomoda, que nos ajuda a ver o presente, e que mostra o penoso caminho até o futuro: até a compreensão, e até, quem sabe, o perdão." -- Benjamin Moser, autor de Clarice, e Sontag

"Michel Laub mostra, em sua obra, uma impressionante capacidade de transformar discursos odiosos em personagens complexas. Se isso era visível em romances como Solução de dois estados, neste Passeio com o gigante seus efeitos se expandem e fazem com que o leitor se perceba, ele também, no centro da trama. Nossas certezas e nossas emoções são manipuladas pelo arrivista Davi Rieseman, ideólogo sionista e financiador da extrema-direita no Brasil. Mais que discurso, mais que personagem, ele é também espelho, que reflete nossos próprios mecanismos de adesão e repulsa, sem permitir que a imagem se fixe." -- Regina Dalcastagnè, professora de literatura brasileira da Universidade de Brasília, coordena o Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea

Sobre o autor