Home | Livros | Zahar | POR AMOR A FREUD
CLIQUE PARA AMPLIAR

POR AMOR A FREUD

Memórias de minha análise com Sigmund Freud

Hilda Doolittle
Dicionário amoroso da psicanálise

Zahar

Dicionário amoroso da psicanálise

Elisabeth Roudinesco

R$ 114,90

Bate-se numa criança

Zahar

Bate-se numa criança

Sigmund Freud Anna Freud

R$ 59,90

Indisponível
Histeria e sexualidade - Clínica, estrutura, epidemias

Zahar

Histeria e sexualidade - Clínica, estrutura, epidemias

Marco Antonio Coutinho Jorge Natalia Pereira Travassos

R$ 79,90

Introdução clínica à psicanálise lacaniana

Zahar

Introdução clínica à psicanálise lacaniana

Bruce Fink

R$ 114,90

Sigmund Freud na sua época e em nosso tempo

Zahar

Sigmund Freud na sua época e em nosso tempo

Elisabeth Roudinesco

R$ 129,90

Freud (1893-1895) - Obras completas volume 2

Companhia das Letras

Freud (1893-1895) - Obras completas volume 2

Sigmund Freud

R$ 109,90

O mal radical em Freud

Zahar

O mal radical em Freud

Luiz Alfredo Garcia-Roza

R$ 79,90

Freud - Mas por que tanto ódio?

Zahar

Freud - Mas por que tanto ódio?

Elisabeth Roudinesco

R$ 69,90

O pai e sua função em psicanálise

Zahar

O pai e sua função em psicanálise

Joël Dor

R$ 69,90

Freud (1901) - Obras completas volume 5

Companhia das Letras

Freud (1901) - Obras completas volume 5

Sigmund Freud

R$ 119,90

Lacan ainda

Zahar

Lacan ainda

Betty Milan

R$ 69,90

Sim, a psicanálise cura!

Zahar

Sim, a psicanálise cura!

J.-D. Nasio

R$ 69,90

Ficha Técnica

Páginas: 288 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.398 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 02/04/2012
ISBN: 978-85-3780-810-8 Selo: Zahar Ilustração:

SOBRE O LIVRO

A poetisa americana Hilda Doolittle foi analisanda de Freud entre 1933 e 1934. A relação entre eles tornou-se mais profunda com o tempo, e Freud acabou por considerá-la tanto paciente quanto aluna, uma das poucas com sensibilidade o bastante para compreender suas teorias e técnicas.
H.D., como era mais conhecida, registrou esse período de convivência intensa em dois tocantes depoimentos: "Escrito na parede", a memória desse tratamento, e "Advento", compilação dos diários mantidos por ela durante a análise.
Como em seus romances e poemas, H.D. reinventa um mundo oculto de mitos e fantasias nos textos. Há lembranças de infância, fatos, sonhos. Conforme assume um tom cada vez mais autobiográfico, surgem na narrativa nomes de seus amigos próximos, personalidades que marcaram a história,como Ezra Pound e D.H. Lawrence, já que ela vivia entre a elite cultural da época, cercada de escritores, artistas e intelectuais.
Considerada "a mais preciosa e divertida apreciação da personalidade de Freud" pelo biógrafo dele, Ernest Jones, a obra é publicada aqui em sua versão estendida. A edição brasileira traz também apresentação de Elisabeth Roudinesco, fotografias e uma seleção da correspondência de H.D. com Freud e com Bryher, sua companheira de vida.

Sobre o autor