Home | Livros | Objetiva | O LADRÃO NO FIM DO MUNDO
CLIQUE PARA AMPLIAR

O LADRÃO NO FIM DO MUNDO

Joe Jackson
Tradução: Saulo Adriano

R$ 89,90

/ À vista

Frequentemente comprados juntos

Objetiva

O ladrão no fim do mundo

Joe Jackson

R$ 89,90

Companhia das Letras

Tantas palavras

Chico Buarque e Humberto Werneck

R$ 99,90

Companhia das Letras

50 contos de Machado de Assis

Machado de Assis

R$ 79,90

Preço total de

R$ 269,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Zahar

Uma história do mundo em doze mapas

Jerry Brotton

R$ 149,90

Companhia das Letras

O Jardim das Hespérides

Laura de Mello e Souza

R$ 89,90

Companhia das Letras

A história dos judeus, vol. 1

Simon Schama

R$ 99,90

Companhia das Letras

Arrancados da terra

Lira Neto

R$ 94,90

Companhia das Letras

Travessias difíceis

Simon Schama

R$ 99,90

Companhia das Letras

Dostoiévski

Joseph Frank

R$ 189,90

Indisponível

Alfaguara

Noites lebloninas

João Ubaldo Ribeiro

R$ 59,90

Ficha Técnica

Páginas: 448 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.785 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 22/08/2011
ISBN: 978-85-3900-274-0 Selo: Objetiva Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Em O ladrão no fim do mundo, o escritor e jornalista investigativo Joe Jackson disseca um dos mais notáveis casos de contrabando internacional que fez ruir o modelo econômico da borracha que havia impulsionado o desenvolvimento do norte brasileiro. Movido pela ambição de crescer na indústria da borracha - filão comandado pelo Brasil na época - Wickham decide se aventurar pela selva amazônica em busca de um tipo particular de seringueira que produzia a borracha mais forte, durável e almejada pelos ingleses. Após enfrentar os perigos da floresta, ter encontros com insetos gigantes e habitantes do rio Amazonas, entre outras experiências que quase o levaram à morte, Henry Wickham retorna à Inglaterra com milhares de sementes raras de seringueira que, depois de estudadas no jardim botânico de Londres, o Kew Gardens, foram enviadas para plantações nas colônias inglesas tropicais. Trinta anos depois, a Inglaterra conseguiu superar o Brasil no monopólio da borracha e dominar os suprimentos mundiais da matéria-prima. O ladrão no fim do mundo é a história do uso e abuso da natureza pelo homem na luta pela dominação mundial.

Sobre o autor