Home | Livros | Companhia das Letras | O JARDIM DAS HESPÉRIDES
CLIQUE PARA AMPLIAR

O JARDIM DAS HESPÉRIDES

Minas e as visões do mundo natural no século XVIII

Laura de Mello e Souza

R$ 89,90

/ À vista

Apresentação

Em O Jardim das Hespérides, a historiadora Laura de Mello e Souza articula quatro dimensões do imaginário do século XVIII acerca do território de Minas Gerais, num livro que reflete sobre a relação dinâmica entre homem e natureza e seus desdobramentos para a constituição social e cultural da região mineira.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O Jardim das Hespérides

Laura de Mello e Souza

R$ 89,90

Companhia das Letras

Latim em pó

Caetano W. Galindo

R$ 59,90

Companhia das Letras

Poesia

Paulo Mendes Campos

R$ 95,92

Preço total de

R$ 245,72

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

A morte é uma festa (Nova edição)

João José Reis

R$ 99,90

Zahar

Elementar

Tim James

R$ 94,90

Companhia das Letras

De costa a costa (Nova edição)

Jaime Rodrigues

R$ 89,90

Companhia das Letras

Aquele mundo de Vasabarros

José J. Veiga

R$ 47,92

Companhia das Letras

Gabriela, cravo e canela (Edição especial)

Jorge Amado

R$ 169,90

Zahar

Nos confins do Seminário

Jacques Lacan

R$ 64,90

Ficha Técnica

Páginas: 200 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.273 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 20/01/2023
ISBN: 978-65-5921-367-2 Selo: Companhia das Letras Capa: Raul Loureiro Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Em O Jardim das Hespérides, a historiadora Laura de Mello e Souza articula quatro dimensões do imaginário do século XVIII acerca do território de Minas Gerais, num livro que reflete sobre a relação dinâmica entre homem e natureza e seus desdobramentos para a constituição social e cultural da região mineira.

No século XVIII, a natureza das Minas Gerais deslumbrava por suas riquezas reais e fantasiosas ao mesmo tempo que inspirava temor nos colonizadores frente ao insondável da região. No imaginário dos homens que se dedicavam a desbravar a terra, o território era apercebido sob uma névoa tanto paradisíaca quanto monstruosa que impulsionava o avanço das fronteiras e deslocava o mito do Éden perdido para um lugar sempre além. Conforme Minas era devassada, o horror ao desconhecido se arrefecia para ceder lugar a empreitadas de exploração predatória e extermínio de povos autóctones. Em meio à sanha colonizadora, uma emergente afetividade pelos encantos naturais mobilizava a produção de obras visuais e escritas, que enraizavam os novos habitantes nesse pedaço da América.
Em O Jardim das Hespérides, Laura de Mello e Souza apresenta Minas Gerais num movimento de quatro perspectivas que se misturam ao longo do curso histórico e concorrem para demonstrar como a relação com o mundo natural participou da formação sociocultural mineira.


"Com O Jardim das Hespérides, Laura de Mello e Souza evidencia uma vez mais a refinada desenvoltura com que tem se dedicado à compreensão histórica das Minas Gerais coloniais." – Caio Boschi

Sobre o autor