Home | Livros | Reviravolta | DIFERENTES NÃO DESIGUAIS
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

Apresentação

O que a escola pode fazer para estimular a reflexão, o aprendizado e o desenvolvimento de comportamentos mais compatíveis com a diversidade, a inclusão social e a cidadania? As autoras e o autor de Diferentes, não desiguais respondem a essa questão e sugerem neste livro ações para tornar o espaço escolar mais diverso, plural e aberto.

Frequentemente comprados juntos

Reviravolta

Diferentes não desiguais

Beatriz Accioly Lins, Bernardo Fonseca Machado e Michele Escoura

R$ 49,90

Reviravolta

A arte da palavra e da escuta

Regina Machado

R$ 59,90

Objetiva

Como se preocupar menos com dinheiro

John Armstrong

R$ 59,90

Preço total de

R$ 169,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Reviravolta

A arte da palavra e da escuta

Regina Machado

R$ 59,90

Objetiva

Devassos no Paraíso (4ª edição, revista e ampliada)

João Silvério Trevisan

R$ 89,91

Companhia das Letras

Desejos secretos

Ines Rieder Diana Voigt

R$ 89,90

Indisponível

Seguinte

Conectadas

Clara Alves

R$ 50,92

Companhia das Letras

O amor dos homens avulsos

Victor Heringer

R$ 55,17

Companhia das Letras

Como ser as duas coisas

Ali Smith

R$ 71,91

Paralela

Ele: Quando Ryan conheceu James

Sarina Bowen Elle Kennedy

R$ 50,92

Seguinte

Cinco Júlias

Matheus Souza

R$ 55,17

Companhia das Letras

Cloro

Alexandre Vidal Porto

R$ 64,90

Indisponível

Alfaguara

Conversas entre amigos

Sally Rooney

R$ 69,90

Indisponível

Ficha Técnica

Páginas: 144 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.215 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 26/04/2016
ISBN: 978-85-6616-257-8 Selo: Reviravolta Ilustração:

SOBRE O LIVRO

O que a escola pode fazer para estimular a reflexão, o aprendizado e o desenvolvimento de comportamentos mais compatíveis com a diversidade, a inclusão social e a cidadania? As autoras e o autor de Diferentes, não desiguais respondem a essa questão e sugerem neste livro ações para tornar o espaço escolar mais diverso, plural e aberto.

Meninos são melhores em matemática, já as meninas são caprichosas; meninos gostam de futebol, meninas estão mais interessadas em roupa e maquiagem -- desde pequenos, aprendemos rapidamente que o mundo é dividido entre o feminino e o masculino e também de que lado devemos estar. Ao longo da infância, passamos por inúmeras situações que supõe uma divisão de gênero, muitas delas vividas e reproduzidas no ambiente escolar. Mas, afinal, o que é gênero? A partir da discussão desse conceito -- que nada mais é do que um dispositivo cultural, constituído historicamente, que classifica e posiciona o mundo a partir da relação entre o que se entende como feminino e masculino --, os autores deste livro nos convidam a pensar nas implicações que esse conceito tem na vida cotidiana das crianças, e como os arranjos de gênero podem muitas vezes restringir, excluir e criar desigualdade. Quando dizemos que certas tarefas são próprias de meninas e outras de meninos, estamos limitando as formas de aprendizagem e inclusive as experiências de vida de estudantes. Muitas vezes, esse tipo de definição atrapalha o entendimento sobre o que é estar no mundo, e isso pode virar um obstáculo no processo de construção de desejos, expressões e formas de sentir. A escola é, pois, o ambiente adequado para levantar essa discussão e também para, através da educação, ajudar na construção de uma sociedade mais justa e democrática.

Sobre o autor