Home | Livros | Companhia das Letrinhas | E FOI ASSIM QUE EU E A ESCURIDÃO FICAMOS AMIGAS
CLIQUE PARA AMPLIAR

E FOI ASSIM QUE EU E A ESCURIDÃO FICAMOS AMIGAS

Autor: Emicida
Ilustrador: Aldo Fabrini

R$ 39,90

R$ 31,92

/ À vista

Apresentação

O medo às vezes nos paralisa, e para superá-lo é preciso coragem e determinação -- mas pode gerar boas surpresas. É o que Emicida conta, por meio de versos, em seu segundo livro infantil.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letrinhas

E foi assim que eu e a Escuridão ficamos amigas

Emicida

R$ 31,92

Companhia das Letrinhas

Amoras

Emicida

R$ 39,90

Companhia das Letrinhas

Da minha janela

Otávio Júnior

R$ 47,90

Preço total de

R$ 119,72

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O ar que me falta

Luiz Schwarcz

R$ 67,90

Paralela

O alquimista

Paulo Coelho

R$ 47,90

Indisponível

Seguinte

Eleanor & Park

Rainbow Rowell

R$ 43,92

Companhia das Letras

O oráculo da noite

Sidarta Ribeiro

R$ 89,90

Seguinte

Sempre em frente

Rainbow Rowell

R$ 50,32

Companhia das Letrinhas

Malala, a menina que queria ir para a escola

Adriana Carranca

R$ 49,90

Indisponível

Ficha Técnica

Páginas: 36 Formato: 20.50 X 20.50 cm Peso: 0.134 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 05/10/2020
ISBN: 978-85-7406-919-7 Selo: Companhia das Letrinhas Capa: Aldo Fabrini Ilustração: Aldo Fabrini

SOBRE O LIVRO

O medo às vezes nos paralisa, e para superá-lo é preciso coragem e determinação -- mas pode gerar boas surpresas. É o que Emicida conta, por meio de versos, em seu segundo livro infantil.

Uma menina tem medo da Escuridão. Quando chega a noite, vem a preocupação e a ansiedade: afinal, o que o escuro pode esconder? O que ela nem imagina é que, do outro lado, a Escuridão também é uma menina -- cujo maior medo é a claridade, e todo tipo de coisa que se revela quando nasce o sol.
Em seu segundo livro, Emicida faz uso da narrativa poética e ritmada que encantou os leitores em Amoras, dessa vez para explorar um tema que nos acompanha durante toda a vida: o medo do desconhecido. Ao longo dessas páginas, ilustradas por Aldo Fabrini, as duas meninas vão descobrir que enfrentar os próprios medos pode -- quem diria? --, nos transformar por dentro e por fora.

"O Emicida tem uma gostosa mania:
Falar (e escrever) tudo rimado.
Mostra que o medo não tem vilania,
É somente um homem preocupado.

Este livro também trata de coragem.
Tem um texto tão bonito que assim diz:
Estou trazendo a você boa mensagem:
Nunca tenha medo de ser feliz."

-- Mauricio de Sousa

Livro indicado para leitores a partir de 4 anos.

Sobre o autor

Material para o professor