Home | Livros | Alfaguara | MENINO DO MATO
CLIQUE PARA AMPLIAR

MENINO DO MATO

Manoel de Barros

Frequentemente comprados juntos

Alfaguara

Menino do mato

Manoel de Barros

R$ 69,90

Alfaguara

O meu quintal é maior do que o mundo

Manoel de Barros

R$ 69,90

Alfaguara

Livro sobre nada

Manoel de Barros

R$ 64,90

Preço total de

R$ 204,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Alfaguara

O meu quintal é maior do que o mundo

Manoel de Barros

R$ 69,90

Alfaguara

O livro das ignorãças

Manoel de Barros

R$ 69,90

Alfaguara

Livro sobre nada

Manoel de Barros

R$ 64,90

Alfaguara

Memórias inventadas

Manoel de Barros

R$ 55,17

Alfaguara

Arranjos para assobio

Manoel de Barros

R$ 69,90

Alfaguara

O guardador de águas

Manoel de Barros

R$ 64,90

Indisponível

Alfaguara

Matéria de poesia

Manoel de Barros

R$ 59,90

Alfaguara

Poemas concebidos sem pecado e face imóvel

Manoel de Barros

R$ 69,90

Alfaguara

Livro de pré-coisas

Manoel de Barros

R$ 69,90

Companhia das Letrinhas

Poeminha em língua de brincar (Nova edição)

Manoel de Barros

R$ 69,90

Companhia das Letrinhas

Cantigas por um passarinho à toa (Nova edição)

Manoel de Barros

R$ 69,90

Companhia das Letrinhas

Exercícios de ser criança (Nova edição)

Manoel de Barros

R$ 69,90

Ficha Técnica

Páginas: 120 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.14 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 27/09/2013
ISBN: 978-85-7962-408-7 Selo: Alfaguara Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um dos últimos livros escritos por Manoel de Barros, Menino do mato sintetiza com perfeição suas aspirações e seu estilo. Esse menino, que é a consciência do poeta, deseja apreender o mundo sem explicações ou propósitos. Na primeira das duas partes que compõem esta obra, Manoel reforça sua instintiva ligação com a natureza e a infância. Em sua procura por "palavras abençoadas pela inocência", o poeta busca o universo em seu estado primordial. A segunda parte, "Caderno de aprendiz", evidencia a absoluta liberdade de sua linguagem. Aqui, as palavras deixam de nomear para nos fazer simplesmente sentir a pureza dos primeiros tempos de nossas vidas.