Home | Livros | Penguin-Companhia | MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS

Machado de Assis

R$ 49,90

/ À vista

Apresentação

Um clássico de Machado de Assis, com o apuro editorial da coleção Penguin-Companhia.

Frequentemente comprados juntos

Penguin-Companhia

Memórias póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis

R$ 49,90

Penguin-Companhia

Dom Casmurro

Machado de Assis

R$ 53,91

Penguin-Companhia

Quincas Borba

Machado de Assis

R$ 54,90

Preço total de

R$ 158,71

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Alfaguara

Morte e vida Severina

João Cabral de Melo Neto

R$ 69,90

Companhia das Letrinhas

O Homem-Cão: O senhor das pulgas

Dav Pilkey

R$ 59,90

Companhia das Letras

O tempo e o vento -- Parte III -- O arquipélago -- vols. I a III

Erico Verissimo

R$ 99,90

Companhia das Letras

Casa de alvenaria - Volume 2: Santana

Carolina Maria de Jesus

R$ 62,91

Suma

À espera de um milagre

Stephen King

R$ 99,90

Zahar

Drogas para adultos

Carl Hart

R$ 89,90

Suma

Billy Summers

Stephen King

R$ 99,90

Portfolio-Penguin

O estado empreendedor

Mariana Mazzucato

R$ 89,90

Ficha Técnica

Título original: Memórias póstumas de Brás Cubas Páginas: 368 Formato: 13.00 X 20.00 cm Peso: 0.349 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 16/09/2014
ISBN: 978-85-8285-001-5 Selo: Penguin-Companhia Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um clássico de Machado de Assis, com o apuro editorial da coleção Penguin-Companhia.

Em 1881, Machado de Assis lançou aquele que seria um divisor de águas não só em sua obra, mas na literatura brasileira: Memórias póstumas de Brás Cubas. Ao mesmo tempo em que marca a fase mais madura do autor, o livro é considerado a transição do romantismo para o realismo. Num primeiro momento, a prosa fragmentária e livre de Memórias póstumas, misturando elegância e abuso, refinamento e humor negro, causou estranheza, inclusive entre a crítica. Com o tempo, no entanto, o defunto autor que dedica sua obra ao verme que primeiro roeu as frias carnes de seu cadáver tornou-se um dos personagens mais populares da nossa literatura. Sua história, uma celebração do nada que foi sua vida, foi transformada em filmes, peças e HQs, e teve incontáveis edições no Brasil e no mundo, conquistando admiradores que vão de Susan Sontag a Woody Allen.
Esta edição reproduz o prólogo do próprio autor à terceira edição do livro, em que ele responde às dúvidas dos primeiros leitores. Traz ainda prefácio de Hélio de Seixas Guimarães, professor livre-docente na USP e pesquisador do CNPq, e estabelecimento de texto e notas de Marta de Senna, cocriadora e editora da revista eletrônica Machado de Assis em Linha, e Marcelo Diego, pesquisador da obra de Machado na Universidade Princeton.
* Leitura obrigatória do vestibular da UFGD.

Sobre o autor