Livro acessível
0
Carrinho
Títulos / Companhia das Letras / CÓDIGO DO BOM-TOM
Companhia das Letras
CÓDIGO DO BOM-TOM
Regras da civilidade e de bem viver no século XIX
Livro
R$ 67,90
Fechar
Escolha um vendedor
#CODIGODOBOM-TOM
Precioso guia de boas maneiras publicado em Portugal em 1845 e que logo ganhou uma legião de leitores fiéis na recém-criada corte imperial brasileira.
Apresentação
A partir de finais do século XVIII, mas sobretudo durante o século XIX, toma força um novo gênero literário consagrado às boas maneiras. Escritos de modo claro e didático, os guias de boa conduta dedicavam-se à "ciência da civilização" e introduziam seus leitores nas atividades que marcavam a vida de sociedade: bailes, reuniões, saraus e jantares.
No entanto, juntamente com a civilidade vinha o aumento do embaraço, que se traduzia, nesse casso, em regras de higiene. Os manuais aconselham a evacuação diária, banhos de quinze em quinze dias, além da troca de roupa-branca tão logo esteja suja. A cicilização leva sempre à restrição dos costumes, e a dificuldade está em evitar o gesto natural. Reprimir o espirro, não coçar a cabeça e muito menos meter os dedos no nariz, não levar a mão à boca nem roer as unhas, nunca arrotar: nos manuais estarão descritas atitudes e gestos que passam a ser obrigatórios.
Ficha Técnica
Título original: CODIGO DO BOM - TOM
Capa: Victor Burton
Páginas: 408
Formato: 11.50 X 16.00 cm
Peso: 0.320 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 05/12/1997
ISBN: 9788571647343
Selo: Companhia das Letras
Série
APONTAMENTOS DE VIAGEM
Joaquim de Almeida Leite Moraes
Diário de viagem pelo interior do Brasil, publicado em 1882. O autor, presidente de Goiás, registra fatos e costumes com talento narrativo, pondo o leitor na chuva e no sol, no desconforto mais agudo, na hospitalidade tosca do sertão, em meio a animais tresmalhados e embarcações que quase vão a pique. Leia +
ATRAVÉS DO BRASIL
Olavo Bilac e Manoel Bomfim
Lançado em 1910, Através do Brasil é um marco da literatura paradidática brasileira. Substituindo as velhas cartilhas portuguesas, ofereceu aos leitores a possibilidade de descobrir os diferentes cenários sociais, geográficos e econômicos que compunham o Brasil da época. Leia +
O CARAPUCEIRO
Padre Lopes Gama
Texto completo de 48 artigos selecionados de O carapuceiro, jornal escrito no Recife do século XIX pelo padre mestre frei Miguel do Sacramento Lopes Gama, beneditino secularizado. Leia +
CARTAS CHILENAS
Tomás Antônio Gonzaga
A história de Fanfarrão Minésio, governador do Chile, narrada por um certo Critilo, que da então colônia escreve ao amigo Doroteu, na Espanha. São treze "cartas" em versos que, simulando falar de estrangeiros, fazem uma mordaz sátira política das Minas Gerais do fim do século XVIII. Leia +
CÓDIGO DO BOM-TOM - Regras da civilidade e de bem viver no século XIX
J. I. Roquette
Precioso guia de boas maneiras publicado em Portugal em 1845 e que logo ganhou uma legião de leitores fiéis na recém-criada corte imperial brasileira. Leia +
DIÁRIO DE UMA EXPEDIÇÃO
Euclides da Cunha
Diário de uma expedição reúne uma série de reportagens, pouco conhecidas, que Euclides da Cunha fez durante a Guerra de Canudos. Escritas no coração da batalha, sem tempo para hesitações ou reflexão, essas reportagens são o embrião de Os sertões, o "livro vingador", como o definiu seu autor. Leia +
DIÁRIO ÍNTIMO
José Vieira Couto de Magalhães
Aproveitar a vida parece ter sido a obsessão do general Couto de Magalhães (1837-98), como sugere esse diário que ele registrou durante uma estada em Londres, a serviço do Exército brasileiro. Leia +
GLAURA - Poemas eróticos
Silva Alvarenga
Apontado como o mais brasileiro dos poetas árcades, pela admissão de motivos nacionais em seus poemas de feição neoclássica, Silva Alvarenga foi dos nossos mais notáveis intelectuais do século XVIII. Leia +
HISTÓRIA DO BRASIL PELO MÉTODO CONFUSO
Mendes Fradique
Versão sarcástica da história nacional, de autoria de um humorista do início do século XX. Mendes Fradique promove a mais estapafúrdia mistura de épocas, fatos e personagens, num retrato ao mesmo tempo bem-humorado e crítico da República Velha, que parodia a estrutura dos livros didáticos. O volume traz caricaturas e charges feitas pelo autor. Leia +
JORNAL DE TIMON - PARTIDOS E ELEIÇÕES NO MARANHÃO
João Francisco Lisboa
Escrito entre 1864 e 1865, constitui a descrição mais rica dos costumes políticos regionais da época, sobretudo das eleições, dos partidos e da imprensa, estabelecendo uma crítica devastadora do funcionamento dessas instâncias de poder locais. Leia +
MANUAL DO AGRICULTOR BRASILEIRO
Carlos Augusto Taunay
Impresso pela primeira vez em 1839, esse manual não se limitou apenas aos assuntos agrícolas, pois ao prescrever medidas para dinamizar a economia escravista brasileira, apresentou uma série de propostas para os problemas mais agudos vivenciados pelo Império na primeira metade do século XIX. Leia +
MEMÓRIAS DO SOBRINHO DE MEU TIO
Joaquim Manuel de Macedo
A trajetória financeira e política de um "filho de família" oportunista no Brasil do Segundo Reinado, numa sátira pouco conhecida do autor de A moreninha. Macedo revela os métodos corriqueiros de apadrinhamento, as mazelas eleitorais e o exercício, em proveito próprio, de cargos públicos. Leia +
MONSTROS E MONSTRENGOS DO BRASIL
Afonso d'Escragnolle-Taunay
Engenheiro que se tornou historiador, Taunay (1876-1958) pesquisou a literatura dos séculos XVII e XVIII e reuniu num só livro os animais fantásticos que assustaram os primeiros brasileiros. Leia +
PROJETOS PARA O BRASIL
José Bonifácio de Andrada e Silva
Além de "Patriarca da Independência", José Bonifácio de Andrade e Silva era um político preocupado em fazer da América um país moderno e civilizado. O fim da escravidão, a reforma agrária, o acesso de todos à educação compunham o ideário desse grande estadista. Leia +
A RETIRADA DA LAGUNA - Episódio da Guerra do Paraguai
Alfredo d'Escragnolle-Taunay
No relato das desventuras de uma coluna brasileira em fuga, Taunay faz, com seu estilo vivo e espontâneo, uma detalhada crônica do cotidiano dessa guerra que é tida como a mais sangrenta dentre as já travadas na América do Sul. Leia +
RETRATO DO BRASIL - Ensaio sobre a tristeza brasileira
Paulo Prado
O libelo que, em sua época, provocou uma longa e acalorada polêmica por atacar o espírito ufanista que ciclicamente assolava o país e o impedia de enfrentar suas eternas mazelas. Leia +
O RIO SÃO FRANCISCO E A CHAPADA DIAMANTINA
Teodoro Sampaio
Relato do engenheiro Teodoro Sampaio (1855-1937) sobre a natureza, a população e as cidades observadas na expedição que percorreu o sertão e o curso do rio São Francisco em 1879-80. Sampaio realizou também um levantamento histórico da ocupação do vale do São Francisco e da mineração na Chapada. Leia +
VOSSA INSOLÊNCIA
Olavo Bilac
Seleção das crônicas publicadas em jornais cariocas e paulistas revelam um lado quase desconhecido do mestre do parnasianismo. Uma importante página da história da opinião pública brasileira. Leia +
Autor

Assine a newsletter da Companhia