Home | Livros | Companhia das Letras | O SILÊNCIO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O SILÊNCIO

Don DeLillo
Tradução: Paulo Henriques Britto

R$ 59,90

/ À vista

Apresentação

Num livro que radicaliza o caráter especulativo de sua ficção, o premiado escritor americano Don DeLillo nos traz notícias de um mundo perplexo diante da velocidade das mudanças que nos fazem questionar certezas sobre cultura, tecnologia e identidade.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O silêncio

Don DeLillo

R$ 59,90

Companhia das Letras

O último gozo do mundo

Bernardo Carvalho

R$ 55,17

Companhia das Letras

Ruído branco

Don DeLillo

R$ 84,90

Preço total de

R$ 199,97

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O último gozo do mundo

Bernardo Carvalho

R$ 55,17

Companhia das Letras

Zero K - Romance

Don DeLillo

R$ 84,90

Alfaguara

Ada ou ardor

Vladimir Nabokov

R$ 119,90

Companhia das Letras

Nada vai acontecer com você

Simone Campos

R$ 59,42

Penguin-Companhia

O outono da Idade Média (Nova edição)

Johan Huizinga

R$ 84,90

Companhia das Letras

O deus das avencas

Daniel Galera

R$ 59,42

Ficha Técnica

Título original: The Silence: A Novel Páginas: 112 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.163 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 04/06/2021
ISBN: 978-65-5921-065-7 Selo: Companhia das Letras Capa: Celso Longo Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Num livro que radicaliza o caráter especulativo de sua ficção, o premiado escritor americano Don DeLillo nos traz notícias de um mundo perplexo diante da velocidade das mudanças que nos fazem questionar certezas sobre cultura, tecnologia e identidade.

Num dia de 2022, ao sofrer as consequências de um evento misterioso que causou pane em aviões, apagou telas de celulares e tornou inviável a civilização como a conhecemos, os personagens de O silêncio -- um casal que escapou de um desastre aéreo, um jovem professor de física, a ex-professora dele e seu marido fã de apostas -- refletem sobre morte e sobrevivência, verdade e representação, tempo e segurança.
No passo lento e vertiginoso de sua prosa, um realismo tão acurado quanto distorcido no qual os ambientes não são bem ambientes, os diálogos não são bem diálogos, os sentidos da história parecem às vezes tão claros e às vezes tão distantes, impalpáveis, Don DeLillo dá ao romance o poder de dizer o indizível -- e assim, quem sabe, reverter a impressão de que "o mundo é tudo, o indivíduo, nada".

"Um romance apocalíptico para os nossos tempos." -- The Guardian

Sobre o autor