CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

R$ 69,90

/ À vista

Apresentação

Depois da monumental série Minha Luta, Karl Ove Knausgård presenteia o leitor com a sensível e encantadora Quadrilogia das Estações. Outono, primeiro volume da nova série, é uma coletânea da aguçada observação do autor sobre a vida que o cerca.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Outono

Karl Ove Knausgård

R$ 69,90

Alfaguara

Abandonar um gato

Haruki Murakami

R$ 45,43

Companhia das Letras

Solitária

Eliana Alves Cruz

R$ 41,93

Preço total de

R$ 157,26

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Ficha Técnica

Título original: Om høsten Páginas: 208 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.26 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 12/05/2022
ISBN: 978-65-5921-210-1 Selo: Companhia das Letras Capa: Raul Loureiro Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Depois da monumental série Minha Luta, Karl Ove Knausgård presenteia o leitor com a sensível e encantadora Quadrilogia das Estações. Outono, primeiro volume da nova série, é uma coletânea da aguçada observação do autor sobre a vida que o cerca.

"28 de agosto. Agora, enquanto escrevo, você não sabe nada a respeito de nada -- o que a espera, em que tipo de mundo você há de surgir." Assim começa Outono: com uma carta de Karl Ove Knausgård para a filha que ainda não nasceu, contando-lhe o que deve esperar ao vir à luz.
Com breves capítulos que tratam do mundo material e natural, ele descreve os mais diversos elementos com a precisão e a intensidade hipnotizantes que se tornaram sua marca registrada. De forma sensível, relata também os dias ao lado de sua esposa e de seus filhos na zona rural da Suécia, baseando-se nas memórias de sua própria infância para dar uma perspectiva inigualável sobre a relação entre pais e filhos. Sol, vespas, piolhos, águas-vivas, olhos -- coisas do cotidiano -- são o pano de fundo para sua arte, e nada é pequeno ou grande demais para escapar de sua atenção. Em uma espécie de enciclopédia pessoal composta através da observação atenta dos objetos e fenômenos ao seu redor, Knausgård nos mostra como o mundo é vasto, incognoscível e maravilhoso.


"Este livro é cheio de maravilhas [...]. Dentes soltos, chicletes, tudo se torna nobre, quase sagrado, sob o olhar paciente e admirador de Knausgård. O mundo parece repintado." -- The New York Times

Sobre o autor