Home | Livros | Companhia das Letras | ENGENHEIRO FANTASMA - VENCEDOR JABUTI 2023
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ENGENHEIRO FANTASMA - VENCEDOR JABUTI 2023

Fabrício Corsaletti

R$ 54,90

/ À vista

Apresentação

Neste inusitado e extremamente inventivo volume de poemas, Fabrício Corsaletti se imagina na pele de Bob Dylan numa suposta temporada passada na Argentina. Prêmio Jabuti 2023 nas categorias Poesia e Livro do ano.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Engenheiro fantasma - Vencedor Jabuti 2023

Fabrício Corsaletti

R$ 54,90

Companhia das Letras

Veludo rouco

Bruna Beber

R$ 69,90

Companhia das Letras

Os perigos do imperador - Vencedor Jabuti 2023

Ruy Castro

R$ 55,92

Preço total de

R$ 180,72

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Os perigos do imperador - Vencedor Jabuti 2023

Ruy Castro

R$ 55,92

Companhia das Letras

Motivos e razões para matar e morrer

Reginaldo Prandi

R$ 74,90

Companhia das Letras

A metade fantasma

Alan Pauls

R$ 89,90

Companhia das Letras

Por que escrever?

Philip Roth

R$ 89,90

Companhia das Letras

Por quem as panelas batem - Vencedor Jabuti 2023

Antonio Prata

R$ 59,90

Companhia das Letras

O universo invisível

Lisa Randall

R$ 109,90

Alfaguara

Ritos de passagem

William Golding

R$ 69,90

Penguin-Companhia

Exílios e poemas

James Joyce

R$ 23,92

Ficha Técnica

Páginas: 128 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.185 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 03/03/2022
ISBN: 978-65-5921-267-5 Selo: Companhia das Letras Capa: Mateus Valadares Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Neste inusitado e extremamente inventivo volume de poemas, Fabrício Corsaletti se imagina na pele de Bob Dylan numa suposta temporada passada na Argentina. Prêmio Jabuti 2023 nas categorias Poesia e Livro do ano.

Apaixonados, engraçados, melancólicos, filosóficos e delirantes, os 56 sonetos deste Engenheiro fantasma configuram uma experiência singular no panorama da poesia brasileira. Neles, Fabrício Corsaletti, autor de Esquimó (Companhia das Letras, 2010, prêmio Bravo! de Literatura), veste a máscara de Bob Dylan e narra uma temporada de exílio voluntário que o genial letrista norte-americano teria supostamente vivido em Buenos Aires em algum período não-especificado deste século.

Bairros, bares, cafés, lojas, museus e uma profusão de personagens surgem e desaparecem como num truque de mágica ao longo dos 784 versos talhados com precisão de mestre. Há referências, claro, à poesia do compositor de "All Along the Watchtower", mas menos do que se poderia supor. O que ocorre, de fato, é uma surpreendente mescla da voz dos dois poetas, gerando uma terceira -- a que registra essas aventuras portenhas desde já inesquecíveis.

Sobre o autor