Home | Livros | Companhia das Letras | POETA CHILENO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

POETA CHILENO

Alejandro Zambra
Tradução: Miguel Del Castillo

R$ 77,90

/ À vista

Apresentação

Declaração de amor à poesia e aos poetas e retorno de Alejandro Zambra ao romance, Poeta chileno é uma história encantadora sobre família, literatura e paternidade.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Poeta Chileno

Alejandro Zambra

R$ 77,90

Companhia das Letras

Ficção 2006-2014

Alejandro Zambra

R$ 82,90

Companhia das Letras

A pediatra

Andréa Del Fuego

R$ 59,90

Preço total de

R$ 220,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Por que escrever?

Philip Roth

R$ 89,90

Companhia das Letras

Poemas escolhidos de Gregório de Matos

Gregório de Matos

R$ 59,90

Brinque-Book

Pedro e Tina

Stephen Michael King

R$ 52,90

Indisponível

Paralela

Procura-se um namorado - Sucesso no TikTok

Alexis Hall

R$ 54,90

Paralela

Outra página de cada vez

Adam J. Kurtz

R$ 44,90

Brinque-Book

Qual é a cor do amor?

Linda Strachan

R$ 43,92

Brinque-Book

O urso rabugento

Nick Bland

R$ 42,32

Brinque-Book

O ratinho, o morango vermelho maduro e o grande urso esfomeado

Audrey Wood

R$ 59,90

Ficha Técnica

Título original: Poeta chileno Páginas: 432 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.533 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 11/10/2021
ISBN: 978-65-5921-344-3 Selo: Companhia das Letras Capa: Elisa von Randow Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Declaração de amor à poesia e aos poetas e retorno de Alejandro Zambra ao romance, Poeta chileno é uma história encantadora sobre família, literatura e paternidade.

O protagonista deste romance magnético, Gonzalo, é um aspirante a poeta e padrasto de Vicente, um menino viciado em comida de gatos, que mais tarde vai se recusar a ir à faculdade porque seu sonho é seguir os passos do pai postiço e se tornar também poeta (apesar dos conselhos de sua mãe orgulhosamente solitária, Carla, e de seu pai, León, um tipo duvidoso que se dedica a colecionar carros em miniatura).
O poderoso mito da poesia chilena -- "somos bicampeões na Copa do Mundo de poesia", diz um personagem, referindo-se aos Nobel conquistados por Gabriela Mistral e Pablo Neruda -- é revisitado e questionado por Pru, uma jornalista estrangeira que se torna testemunha acidental deste áspero e intenso mundo de heróis e impostores literários.
Poeta chileno, que confirma o nome de Zambra como um dos principais narradores do continente, é um romance apaixonante sobre poesia, sobre poetas que desprezam o romance, sobre a América Latina, sobre os labirintos da masculinidade contemporânea (as recalcitrantes, as novas, as que estão em transição), sobre os trágicos vaivéns do amor, sobre famílias modernas e fragmentadas, sobre o desejo de pertencimento e, sobretudo, sobre o sentido de ler e escrever no mundo atual.

"Fazia tempo que não ria e me emocionava tanto com um livro." -- Rodrigo Fresán

"O autor de Bonsai e de outras ficções breves surpreendeu seus leitores com este romance sábio e comovente de mais de quatrocentas páginas sobre uma família não tradicional e os mecanismos da poesia." -- Jorge Carrión

"Poeta chileno é um livro encantador e raro, escrito com uma simplicidade e liberdade desconcertantes." -- Ignacio Echevarría

"O romance mais extenso de Zambra, o mais chileno e universal, aquele que mais fala de literatura sem ser literário, longe de qualquer grandiloquência." -- Alejandra Costamagna

 

Sobre o autor